Rio+20 também vai debater agricultura e pecuária
CI
Agronegócio

Rio+20 também vai debater agricultura e pecuária

O evento é uma vitrine e reflete o que há de melhor na genética nacional
Por:
O evento é uma vitrine e reflete o que há de melhor na genética nacional

Durante a 78ª ExpoZebu, realizada em maio deste ano, em Uberaba (MG), houve um prévia da Rio +20, conferência da ONU que ocorrerá no Brasil, neste mês de junho. Na ocasião, foram debatidos temas como Código Florestal, sanidade animal, os avanços da cadeia produtiva (produção, indústria e mercado) e Pró- Genética (programa de melhoria do rebanho nacional). A Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ) passou a integrar o Grupo de Trabalho Rio +20, organizado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), com objetivo de estruturar um documento com informações sobre a contribuição da agricultura e pecuária brasileira na construção de uma economia verde e erradicação da pobreza.

O Rio+ 20 tem a participação de autoridades políticas de mais de 100 países. O Estado de Mato Grosso tem cerca de 840 associados a ABCZ. O gerente Regional da ABCZ de Mato Grosso, André Luis Lourenço Borges esteve presente na Expozebu, trabalhando na parte técnica de recepção dos animais e também participando das discussões da Rio+20. Segundo ele, trata- se de uma vitrine para os criadores do país, refletindo o que há de melhor na genética nacional. Sendo que há visitantes brasileiros e de outros países. Além de mostrar que os pecuaristas do país se preocupam com as questões da sustentabilidade na produção.

Na avaliação do economista e consultor da Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), Amado de Oliveira Filho, este evento é mais uma oportunidade dos agricultores e pecuaristas mostrarem que já não é de hoje que eles têm, sim, a preocupação com o meio ambiente e tem feito a sua parte. Segundo ele, há alguns anos, o setor agrícola era visto pelos ambientalistas até de forma um tanto quando demoníaca, sendo tratados até como delinqüentes ambientais. Assim como os ambientalistas, em função disso, também não eram vistos com bons olhos pelo setor agrícola. Situação que hoje está completamente resolvida entre as partes.

Isso porque os debates e Audiências Públicas que aconteceram ao longo dos últimos anos permitiram que ambientalistas e agropecuaristas se conhecessem um pouco mais e passassem a se respeitar, cada um fazendo o seu trabalho. “Ao contrário do que muitos pensam, o produtor tem consciência ambiental e está fazendo o seu trabalho. Neste projeto Acrimat em Ação, por exemplo, plantamos mais de 3 mil mudas de plantas nativas nos 30 municípios onde passamos. Sendo que agora, depois de concluído este trabalho, já recebemos os pedidos de mais mudas de municípios como Santo Antônio do Leverger e Barra do Garças de pecuaristas que pretendem investir em reflorestamento de forma voluntária, ninguém está dizendo que eles têm que plantar”.

A Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, será realizada de 13 a 22 de junho de 2012, na cidade do Rio de Janeiro. A Rio+20 é assim conhecida porque marca os 20 anos de realização da Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento (Rio-92) e deverá contribuir para definir a agenda do desenvolvimento sustentável para as próximas décadas. A proposta brasileira de sediar a Rio+20 foi aprovada pela Assembléia-Geral das Nações Unidas, em sua 64ª Sessão, em 2009.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink