Rio Grande (RS) tem projeto para mamona

Agronegócio

Rio Grande (RS) tem projeto para mamona

Por:
1 acessos

A prefeitura de Rio Grande lança amanhã, às 11h, o projeto piloto de plantio de mamona. A solenidade ocorrerá em Palma, na propriedade de Moacir Furtado, onde foram plantados 70 hectares. Conforme o secretário municipal de Coordenação e Planejamento, Neverton Moraes, o objetivo é fomentar a produção em 300 ha por três anos. O projeto tem oito produtores locais.

No diagnóstico feito pela consultoria Dai Brasil, que elabora o plano estratégico do município, a mamona é apontada como uma boa cultura, já que pode ser consorciada com cebola e arroz. Para fomentar a atividade, a prefeitura entrega aos produtores a semente e os adubos. Depois, quando for comprar o grão, para produção de biodiesel, descontará o valor dos insumos.

A prefeitura garante a compra de até 300 ha. A previsão é de que o município possa substituir 20% do consumo de diesel em seus veículos. O consumo da prefeitura é de 1,6 milhão de litros diesel/ano. A intenção é colocar 20% de éster da oleaginosa (óleo da mamona misturado em álcool e catalizador). "Vamos aditivar esse éster ao diesel de petróleo e os caminhões vão rodar com 20% de produto vegetal e 80% mineral." Cita que em 15 meses pode-se chegar a 3,5 mil quilos/ha. "Hoje cada 1.000 kg sai por R$ 800, e o custo estimado é R$ 750 por ha", calcula.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink