RJ: Fábrica fortalece pequenos produtores de leite na Região Serrana

Agronegócio

RJ: Fábrica fortalece pequenos produtores de leite na Região Serrana

Fabricação de queijo mussarela e requeijão culinário é feito de leite produzido na região
Por:
2951 acessos
Agricultores familiares ligados à Cooperativa Agropecuária de Duas Barras, na Região Serrana do Estado do Rio de Janeiro, comemoraram, neste sábado (9), a inauguração da agroindustria para fabricação de queijo mussarela e requeijão culinário a partir do leite coletado pelos pequenos produtores associados. A cooperativa incorpora 200 produtores de Duas Barras, Bom Jardim, Carmo, Sumidor e Cantagalo.

A compra dos equipamentos para o beneficiamento do leite e a estruturação da nova planta de processamento da cooperativa custaram R$ 170 mil e foram financiadas com recursos do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar Infraestrutura (Proinf), do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA).

Com o funcionamento da nova unidade, 70% dos 15 mil litros de leite produzidos diariamente pelos associados da cooperativa passam a ser processados na forma de derivados com alto valor agregado, e melhor preço de comercialização, garantido maior renda para as famílias dos trabalhadores cooperados.

Para a produtora rural e vice-presidente da cooperativa, Iacy Emerich, a fabricação dos novos derivados surgiu da necessidade de garantir mais lucro aos produtores. Principalmente durante o “período das águas”, quando a fartura dos pastos aumenta a produção dos rebanhos leiteiros, causando queda no preço do leite em razão do aumento da oferta.

“Daí a opção pela mussarela e pelo requeijão culinário que podem ser estocados por até seis meses e atingem preços maiores do que o leite, que seria negociado em baixa entre outubro e março”, explicou a produtora.
Nova unidade diversifica produtos

Pesou também na decisão a ampliação do catálogo de produtos especiais oferecidos pelos trabalhadores rurais cooperados de Duas Barras, que já produziam queijo minas frescal, requeijão comum, manteiga e bebidas lácteas.
Iacy Emerich destacou que a produção de derivados especiais de leite atualmente é vendida para hotéis, panificadoras e pequenos mercados da cidade do Rio de Janeiro, além do mercado da Região Serrana.

“Nosso trabalho fez tanto sucesso na Feira Nacional da Agricultura Familiar do Rio de Janeiro em 2009, que passamos a receber telefonemas de várias pessoas interessadas em saber onde nossos produtos eram vendidos. Acredito que essa procura vai aumentar ainda mais na medida em que a mussarela e o requeijão culinário tornem-se conhecidos”, comentou a vice-presidente da Cooperativa de Agropecuária de Duas Barras.

Organização e financiamentos fortalecem produção

Além de viabilizar a nova unidade de fabricação de derivados de leite, o MDA, através de sua delegacia no Rio de Janeiro, já havia contribuído para o fortalecimento da cooperativa, através de financiamentos que permitiram a compra de um tanque resfriador e de caminhões para a coleta e o transporte do leite aos mercados consumidores.
Para o delegado-substituto do MDA no Rio de Janeiro, Sérgio Coelho, os melhoramentos na capacidade de produção e comercialização da entidade que congrega os agricultores de Duas Barras partiram da união e da capacidade de organização dos próprios produtores associados.

“Eles se conscientizaram de que as políticas públicas chegam mais rapidamente a quem melhor se organiza para obtê-las. A continuar nesse ritmo de evolução, de agregação de valor aos produtos e de busca pela qualidade, brevemente estarão em condições de manter uma comercialização em alta escala”, avaliou Sérgio Coelho.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink