Roberto Rodrigues prevê novos recordes para o agronegócio em 2004
CI
Agronegócio

Roberto Rodrigues prevê novos recordes para o agronegócio em 2004

Por:

O ano de 2003 foi muito importante para o agronegócio brasileiro, pois o país, que já ocupava o posto de maior exportador mundial de açúcar, de café e de suco de laranja, assumiu a liderança também em carnes bovina e de frango, além do complexo soja. Foram boas as colheitas na segunda safra de milho e do trigo.

A avaliação do ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues, também serviu de mensagem aos produtores rurais. “Estamos sinalizando novos recordes para 2004, na safra de grãos, de cana-de-açúcar e de carnes. Estamos usando cada vez mais a melhor tecnologia tropical e vamos ganhando maior competitividade global”, afirmou o ministro.

Rodrigues disse que a agropecuária continua como o maior negócio do país, representando 33% do Produto Interno Bruto, gerando 37% dos empregos e respondendo por 42% das exportações. “Estamos avançando na questão sanitária. Aprovamos leis importantes, criando enfim o Seguro Agrícola no País e regulamentando a questão da biotecnologia. Tudo isso se deve ao esforço, a confiança, e ao profissionalismo do nosso produtor rural”, destacou.

O ministro aproveitou para fazer um apelo. “Quero pedir que continuemos esta grande parceria em direção aos mercados, interno e externo, mantendo o agronegócio como a grande locomotiva da economia nacional, gerando empregos, renda e excedentes exportáveis”.

Rodrigues destacou que, mesmo com o bom desempenho de 2003, o próximo ano não será fácil, principalmente nas negociações internacionais. “Ao deslocar competidores do mundo inteiro, o nosso agronegócio vai ser objeto de ataque daqueles que perderam mercados. Como conseqüência, nas negociações internacionais - na OMC, na ALCA, no MERCOSUL/UE e mesmo nas bilaterais com países selecionados - a luta vai ser renhida. Daí porque a parceria entre público e privado precisa se estreitar mais ainda, especialmente através das nossas Câmaras Setoriais".


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink