Rodrigues critica decisão da Argentina em sobretaxar o açúcar em 20%


Agronegócio

Rodrigues critica decisão da Argentina em sobretaxar o açúcar em 20%

Por: -Admin
1 acessos

O ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues, criticou a Argentina pela aplicação da sobretaxa de 20% ao açúcar brasileiro e ainda culpou o parceiro de Mercosul pela imagem negativa do Brasil em razão das queimadas de florestas. ''Quem faz propaganda de que o Brasil queima floresta é a Argentina", afirmou. As declarações de Rodrigues vão de encontro à aproximação de Lula com o favorito para vencer a eleição à Presidência da Argentina, Néstor Carlos Kirchner, que foi recebido pelo brasileiro na semana passada em Brasília.

Rodrigues disse que a sobretaxa é a arma da Argentina contra a falta de competitividade do açúcar produzido no país. "Eles [os argentinos] taxaram o açúcar do Brasil porque não têm competência para concorrer conosco." No ano passado, o Brasil não exportou açúcar à Argentina, sendo que a última remessa, de 200 toneladas, ocorreu em 2000.

As críticas foram feitas no sábado (10-05) em Ribeirão Preto (SP), durante uma palestra sobre agronegócios para professores da rede pública que fazem parte de um projeto social da Abag-RP (Associação Brasileira do Agronegócio da Região de Ribeirão Preto). O evento reuniu 700 pessoas.

Rodrigues começou a discorrer sobre a Argentina quando apresentava um mapa sobre as queimadas no mundo. A platéia chegou a rir das declarações. A sobretaxa de 20% ao produto brasileiro, que vale até 2010, foi aprovada pelo Legislativo argentino, que derrubou no mês passado o veto do presidente do país, Eduardo Duhalde. Rodrigues rebateu afirmações atribuída por ele aos argentinos de que os brasileiros são responsáveis por queimadas de florestas.

Segundo ele, o Brasil queima muito menos matas do que a África, o norte da Rússia, a Austrália, os EUA e a Argentina, nesta ordem. E alfinetou: "A Argentina é um país fantástico. Dizem que o tango é argentino, mas não é verdade. O tango nasceu na Espanha, foi levado para a África e depois trazido para o Brasil. Marinheiros brasileiros levaram o tango para a Argentina, mas os maiores compositores e cantores de tango são uruguaios, como Carlos Gardel, e brasileiros. É só propaganda que o tango é argentino. Quem faz propaganda que o Brasil queima floresta é a Argentina", afirmou.

O ministro afirmou que o crescimento do Brasil no mercado mundial de produtos agrícolas estaria incomodando outros países. "Eles estão uma 'pistola' conosco. O Brasil está aumentando suas exportações e está tomando mercado deles. É americano, europeu, argentino e outros países que estamos afastando do mercado", afirmou. O secretário da Agricultura da Argentina, Haroldo Lebed, não quis comentar as declarações. "Não tenho detalhes sobre o que o ministro brasileiro falou e, por isso, não posso comentar."


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink