RS: assembleias serão realizadas nas indústrias
CI
Imagem: Marcel Oliveira
TABACO

RS: assembleias serão realizadas nas indústrias

Encontros com entidades servirão para discutir as convenções coletivas da categoria
Por:

A Federação Nacional dos Trabalhadores nas Indústrias do Fumo e Afins (Fentifumo) dará início, nesta semana, às assembleias de pauta com os trabalhadores para discutir as convenções coletivas. Nesta quarta-feira, 7, a federação e o Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias do Fumo e Alimentação de Santa Cruz do Sul (Stifa) realizarão encontros na Souza Cruz e na JTI.

O presidente da Fentifumo, Gualter Baptista Júnior, explica que é interesse da entidade promover a discussão com a categoria, mas o cuidado com a saúde dos trabalhadores ainda é a preocupação mais importante. A própria federação havia sugerido às empresas que não organizassem as assembleias enquanto houvesse o risco de contaminação com o novo coronavírus, repassando a correção salarial do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), nas datas-base dos trabalhadores. Assim, os processos presenciais ficariam adiados para o ano que vem.

Porém, com a negativa das empresas, a solução encontrada foi utilizar os protocolos criados dentro das fábricas para então promover as assembleias. “Pela primeira vez, iremos realizar essas assembleias dentro das indústrias. Será um momento de chamar o trabalhador para criar a pauta de reivindicação deste ano”, ressalta o presidente da Fentifumo.

Com data-base no mês de novembro, os empregados da Souza Cruz e da JTI serão os primeiros a participarem da assembleia no novo formato. “No turno da manhã discutiremos com os colegas da Souza Cruz, e à tarde será a vez dos trabalhadores da JTI. Desses encontros resultarão as propostas de benefícios e reajustes para discussão nas negociações”, esclarece Baptista Júnior.

Após as assembleias de Santa Cruz do Sul, para Souza Cruz e JTI, a Fentifumo se reunirá com os sindicatos de Rio Negro, Tubarão e Rio do Sul, que já realizaram as assembleias de pauta com os funcionários, para dar sequência ao processo de construção das negociações com as empresas.

Garantia de emprego ao grupo de risco

Uma das pautas da Fentifumo, da qual a federação não abrirá mão, nas negociações salariais deste ano diz respeito à manutenção dos empregos nas indústrias do tabaco. Trata-se de um assunto permanente na luta pela continuidade do emprego para 40 mil pessoas no País, que ganha ainda mais ênfase em 2020. A preservação dos postos para funcionários sazonais e efetivos que estão nos grupos de risco do coronavírus tornou-se uma necessidade. “Temos que garantir que esses trabalhadores não serão discriminados nem ficarão à margem do mercado de trabalho a partir de agora”, ressalta Baptista Júnior.

Desde o início da pandemia do novo coronavírus, em março deste ano, a Fentifumo acompanha as ações em favor da saúde, mas focada também na manutenção dos postos de trabalho. “Nós queremos garantias de que esses trabalhadores não ficarão sem suas oportunidades, no caso dos sazonais, assim como os que fazem parte do quadro efetivo não podem perder seus empregos. Essa, sem dúvida, será uma pauta nessas negociações”, antecipa o presidente.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink