RS: Declaração Anual de Rebanho terá nova data
CI
Imagem: Eliza Maliszewski
EM 2022

RS: Declaração Anual de Rebanho terá nova data

Motivo é o novo sistema informatizado que permitirá realizar o procedimento online
Por:

Em 2022 a Declaração Anual de Rebanho deverá ser feita entre os meses de junho e outubro, em vez do tradicional período de janeiro a maio. O motivo é o novo sistema informatizado que permitirá realizar o procedimento online. “A nova plataforma deverá ficar pronta nos primeiros meses do ano, mas ainda precisa de testes e adequações. Por isso foi definido o novo período para a declaração, excepcionalmente em 2022, que já poderá ser feito de forma híbrida”, explica o chefe do Departamento de Controle e Informações Sanitárias da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural, Francisco Lopes. Segundo ele, a nova plataforma vai trazer novos campos obrigatórios para preenchimento, como informações de contato e cadastro, que “vão permitir um diferencial para embasar atividades de defesa agropecuária de forma detalhada e mais inteligente”. 

A diretora do Departamento de Defesa Agropecuária da SeapDR, Rosane Collares explica que, após a certificação de área livre de febre aftosa sem vacinação, em maio de 2021, a qualidade do cadastro ganha ainda mais importância. “Manter o inventário atualizado tornou-se a principal ferramenta para estabelecer as diretrizes de todas as políticas de defesa sanitária animal do estado”. Ela afirma ainda que antes os produtores iam pelo menos duas vezes ao ano às inspetorias, fazer a comunicação da vacinação. “Por isso é importante ficar atento ao novo prazo, pois ele até pode fazer uma declaração complementar em outros meses, mas para ficar quite com o sistema, a declaração deverá ser feita de 1º de junho a 31 de outubro”, salienta. 

O presidente do Fundo de Desenvolvimento e Defesa Sanitária Animal do RS, Rogério Kerber, destaca que a nova plataforma trata-se de um avanço importante de tecnologia. “Saindo da era do papel, para ter um sistema web em que o produtor possa acessar e fazer seu trabalho mantendo a conexão com a inspetoria”. Kerber ainda afirma que, em se tratando de rebanho, “saber quantos e onde estão é indispensável para garantir ações rápidas, ágeis e efetivas para resolver eventuais problemas”.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.