RS: Estiagem ameaça safrinha de milho


Agronegócio

RS: Estiagem ameaça safrinha de milho

Dos 11 mil hectares cultivados todo ano em Santa Cruz do Sul, apenas 3 mil já foram plantados
Por:
1671 acessos
A estiagem na região do Vale do Rio Pardo irá comprometer o plantio de milho caso não ocorram chuvas nos próximos dias. Dos 11 mil hectares cultivados todo ano em Santa Cruz do Sul, apenas 3 mil já foram plantados. O restante do plantio deveria acontecer na resteva do tabaco. Segundo a Secretaria Municipal de Agricultura, o prazo para o plantio é até o dia 20 de janeiro. "Se não houver umidade no solo, o agricultor não vai ter como plantar o milho. Com certeza, os prejuízos serão maiores", afirma o secretário municipal de Agricultura, Ademir Santin. Com um prejuízo que já passa dos R$ 64,4 milhões, o município, que já decretou estado de emergência na semana passada, teme que a situação se agrave, caso não volte a chover de forma uniforme. Em alguns pontos do município, como na localidade de Reserva dos Kroth, as precipitações no primeiro fim de semana do ano chegaram a 60 milímetros, de acordo com Santin. Mas em outros locais, como em Capela dos Cunha, o volume chegou a baixar para 30 milímetros. Ele explica que os prejuízos provocados, especialmente nas culturas de verão, são irreparáveis. Somente no tabaco, que está entre os cultivos mais afetados, a expectativa é de que mais de 6 mil t tenham sido perdidas.


A lista dos municípios em situação de emergência na região do Vale do Rio Pardo cresce diariamente. Na sexta-feira foi a vez dos prefeitos de Vale do Sol, Sinimbu e Sobradinho assinarem o decreto. Ao todo são dez localidades que oficializaram a medida.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink