Tabaco

RS: Famílias estão prontas para colher tabaco na região

Projeto incentiva o cultivo de grãos após a safra de tabaco
Por:
50 acessos

Desde que se conhece por gente, o produtor de tabaco Antônio Alcir Coutinho, 49 anos, planta para viver. Em Estância Nova, no interior de Venâncio Aires e ao lado da esposa Sílvia, ele ergueu com muito sacrifício a propriedade que hoje receberá a cerimônia de lançamento da Abertura da Colheita do Tabaco.

O produto que é o carro-chefe das terras da família também é motivo de orgulho para Coutinho, que sobe o tom para defender a atividade. “Eu fico muito feliz com a realização deste evento. O Estado está valorizando o nosso trabalho, que tanto rende imposto para o governo”, desabafa.

Na propriedade, onde 17 hectare são reservados ao tabaco, o trabalho é duro para deixar tudo pronto. Entre um atendimento e outro, Coutinho revela que faz dez dias que a rotina foi alterada. “Vamos receber gente importante, dizem que o governador vem, parece que vai descer de helicóptero”, explica. A cerimônia está marcada para as 15 horas.

O reconhecimento promovido com a abertura da colheita chega em um momento apropriado nas terras de Coutinho. As mãos calejadas do produtor fazem as contas e revelam que 30% da safra atual foi perdida para os temporais deste mês de outubro. “A lavoura não tem telhado, não é mesmo?”.

Saiba mais

Além da abertura da colheita do tabaco, será realizada uma demonstração prática de como é feito o processo de retirada da planta na lavoura. Ocorrerá ainda a renovação do convênio do programa Milho, Feijão e Pastagens no Rio Grande do Sul. O projeto incentiva o cultivo de grãos após a safra de tabaco.

Celebração

Em parceria, a Secretaria Estadual da Agricultura, Pecuária e Irrigação (Seapi), a Associação dos Fumicultores do Brasil (Afubra) e o Sindicato Interestadual da Indústria do Tabaco (Sinditabaco) criaram a abertura da colheita do tabaco, evento que promete ser anual. A Prefeitura de Venâncio Aires também trabalhou para a realização do evento.

Para o presidente do Sinditabaco, Iro Schünke, a data – que este ano é próxima ao dia do produtor, comemorado no sábado – ajuda a elevar a autoestima no campo. “Estas datas são marcos importantes, para homenagear estes homens e mulheres que lutam diariamente pelo seu sustento. São momentos que resgatam o orgulho do produtor.”

O presidente da Afubra, Benício Werner, conta que a celebração da abertura da colheita do tabaco é tão grandiosa quanto os bilhões de reais injetados anualmente na economia. “Todas as outras culturas já tinham um dia para dar início à colheita. O nosso agora chegou. Estamos felizes e somos gratos ao governo do Estado.”

O prefeito de Venâncio Aires, Giovane Wickert, acredita que o evento será representativo, sobretudo, para a economia do tabaco, que responde por quase R$ 14 bilhões em impostos arrecadados por ano no País. “Este momento é mais do que apenas celebrar o início da colheita; é de reafirmar o que o tabaco representa para os nossos produtores”, diz.

O Palácio Piratini confirmou a presença do governador do Estado, José Ivo Sartori, na abertura da colheita. Além dele, o titular da Secretaria Estadual da Agricultura, Ernani Polo, deverá participar do evento.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink