RS: Feira do Peixe terá nova edição neste fim da semana
CME MILHO (DEZ/20) US$ 4,046 (0,55%)
| Dólar (compra) R$ 5,60 (-0,69%)

Imagem: Marcel Oliveira

SANTA CRUZ

RS: Feira do Peixe terá nova edição neste fim da semana

Os valores por quilo variam de R$ 13,00 a R$ 36,00
Por:
105 acessos

Nesta sexta-feira, 9, e no sábado, 10, a Associação Santa-cruzense de Piscicultores (ASPP) realizará mais uma edição da Feira do Peixe. O evento, que conta com o apoio da Secretaria Municipal de Agricultura, tem como objetivo incentivar o consumo de pescado, considerado um hábito saudável entre a população.

Na sexta-feira, das 14 às 19 horas, as vendas ocorrerão na Feira Central, nas proximidades do Fórum. Já no sábado, dia 10, a comercialização acontecerá das 7 horas ao meio-dia, nas feiras rurais do Parque da Oktoberfest, e no Bairro Arroio Grande, na Avenida Deputado Euclydes Nicolau Kliemann.

Serão ofertados diversos tipos de peixes e cortes. Os valores por quilo variam: R$ 17,00 a carpa-capim eviscerada, R$ 15,00 a carpa-húngara, R$ 13,00 as carpas prateada e cabeça grande e R$ 36,00 o filé de tilápia. Os produtores já vêm realizando a despesca nos açudes do interior de Santa Cruz do Sul, para encaminhamento à Granja Municipal, onde ocorrerá o processo de limpeza, corte e empacotamento dos peixes.

Produção diferenciada

Morador de Linha Andrade Neves há dez anos, Maiquel Roberto de Bona, 36 anos, possui dez açudes e espera vender cerca de 400 quilos no evento. Ele pretende levar carpas das variedades capim, prateada e húngara, além de filé de tilápia. “São os peixes que o pessoal mais pede. São criados em casa, com ração, pasto e milho. Estamos com uma boa expectativa de vendas”, comentou ele, que reside na localidade com a esposa Karina Müller e os filhos Mariana, de 3 anos, e Felipe, 1 ano.

Maiquel afirma que a renda da família vem principalmente da piscicultura. Segundo ele, a produção diferenciada é fruto de um trabalho que dura cerca de três anos.

“Buscamos os alevinos e os colocamos no açude, que possui o tamanho certo para o melhor desenvolvimento de cada espécie. A partir disso, iniciamos o trabalho de engorda.”

Ele relata que as vendas não foram comprometidas pela pandemia. “Ficou até um pouco melhor, pela procura pelo peixe ser maior.” Segundo o integrante da ASPP, estuda-se a realização de uma feira do tipo por mês. Atualmente, são organizadas três ao longo do ano: durante a Semana Santa, próximo do Carnaval e em outubro.

Anúncios que podem lhe interessar


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink