RS: impactos do clima no milho são grandes
CI
Imagem: Marcel Oliveira
PERDAS

RS: impactos do clima no milho são grandes

Cerca de 6% da área prevista não foi semeada no estado
Por: -Eliza Maliszewski

A cultura do milho segue afetada pelo déficit hídrico. De acordo com o Informativo Conjuntural da Gerência de Planejamento da Emater/RS-Ascar, vinculada à Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr), mais da metade das lavouras estão nas fases de enchimento de grãos (24%) e em maturação (27%).

Outros 13% estão em fase de floração, 23% em germinação e desenvolvimento vegetativo. Ao mesmo tempo que 6% da área total estimada com a cultura no Estado ainda não foi semeada, 13% já foi colhido. Segundo o último boletim da Rede Técnica Cooperativa (RTC), que reúne mais de 30 cooperativas, os números apontam que as perdas se agravaram ao longo do mês de dezembro e que agora as lavouras de milho conduzidas sob condições de sequeiro já acumulam perdas médias na produtividade de 59,2%, um aumento próximo a 4% em relação ao último levantamento.

Em algumas regiões, os prejuízos alcançam 100%. A falta de chuva combinada a temperaturas elevadas, também resulta em aumento dos prejuízos em áreas irrigadas, para as quais as perdas médias estão estimadas em 13,5%.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.