RS: pesquisa sobre Agricultoras Familiares é tema de evento online
CI
Imagem: Pixabay
EVENTO

RS: pesquisa sobre Agricultoras Familiares é tema de evento online

O evento online teve o objetivo de agradecer e ouvir os relatos das representantes que participaram da pesquisa social
Por:

Realizado na tarde desta quinta-feira (24/03), o evento online A Voz da Mulher Através da Pesquisa, promovido pela Emater/RS-Ascar nas plataformas do Youtube e Facebook da Instituição, teve o objetivo de agradecer e ouvir os relatos das representantes que participaram da pesquisa social, que visa identificar e caracterizar as mulheres agricultoras familiares assistidas pela Assistência Técnica e Extensão Rural e Social (Aters), bem como os espaços e as formas de sua inserção social e econômica.

Estiveram presentes o presidente Edmilson Pelizari, a analista pesquisadora em Sociologia do Departamento de Economia e Estatística (DEE), ligado à Secretaria Estadual do Planejamento, Governança e Gestão, Daiane Menezes, e a assistente técnica rural social, do Escritório Regional de Lajeado, Elizângela Mainardi Roso Teixeira.

Organizada pela extensionista rural Clarice Vaz Emmel Böck, a programação do evento contou com o resultado da pesquisa e o depoimento da agricultora quilombola, Maria Claudia dos Santos, da Comunidade Remanescente Passo do Araçá, do município de Catuípe, a representante das mulheres assentadas da reforma agrária, Lourdes Feliciana da Silva, do Assentamento Conquista da Liberdade, comunidade de Vista Alegre, do município de Piratini; das mulheres indígenas Luciana Lourenço, da Aldeia YVY’A POTY – Flor da Serra, do município de Camaquã; das agricultoras familiares, Maria Venir Floriano, da Comunidade Boqueirão, do município de Santiago, e das pecuaristas familiares Glede Costa Souza de Oliveira, da Comunidade Rodeio Colorado, do município de Bagé.

A pesquisa realizada entre 16 de novembro do ano passado (2021) e 29 de janeiro deste ano (2022) foi aplicada para famílias de pelo menos duas pessoas, tendo cerca de 250 questões sobre a vida da mulher e as pessoas que dividem as atividades do cotidiano. O questionário teve sete eixos, sendo eles a rotina de trabalho, tomada de decisão, gestão de recursos, espaços representativos saúde e gênero e acesso à internet.

No total, foram entrevistadas 5.103 agricultoras familiares, assentadas da reforma agrária, indígenas, quilombolas, pecuaristas familiares e pescadoras, em 461 municípios do Rio Grande do Sul, envolvendo mais de 500 extensionistas da Emater/RS-Ascar.

Segundo a agricultura Maria Venir, a pesquisa foi importante para compreender o trabalho rural feminino, o perfil da mulher inserida no campo e as dificuldades enfrentadas por elas no cotidiano. “Esperamos ser mais ouvidas pelas autoridades, para que haja atitudes quanto às políticas públicas em nosso trabalho rural”, declara a produtora. “E que essa pesquisa chegue nas universidades e possa sair do papel”, completa Maria.

Para quem perdeu, o evento pode ser revisto a qualquer tempo em https://youtu.be/DlKsL5QN3J0.
 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.