Agronegócio

RS: Porto de Rio Grande, maio conquista recorde histórico de movimentação

Apenas em Maio foram mais de 4,2 milhões de toneladas
Por:
843 acessos

O mês de Maio de 2016 teve um desempenho recorde de movimentação no complexo do Porto do Rio Grande. O setor de estatística concluiu a análise dos dados que destaca o grande fluxo de mercadorias que no acumulado do ano (janeiro a maio) fez o porto ter crescimento de 8,9% quando comparado ao ano passado. Apenas em Maio foram mais de 4,2 milhões de toneladas, sendo o maior número já registrado na história do Porto.  

“A Superintendência está diariamente em contato com os terminais, acompanhando o processo portuário, principalmente no período da safra. Estamos com um rendimento extraordinário mostrando a força do nosso complexo que trabalha com agilidade e eficiência”, afirma o diretor-superintendente Janir Branco. Em maio foram movimentadas 4.245.768 toneladas, o maior número já registrado para um único mês. Em 2015, apenas abril e agosto superaram quatro milhões de toneladas sendo que nenhum deles alcançou a marca atual.

Considerando apenas o mês de maio de 2016 com 2015, a carga geral teve incremento de 46% enquanto os graneis sólidos subiram 21,8% e os líquidos 4,5%. Destacam-se no período, o complexo soja (farelo, óleo e grão) teve aumento de 27,4% passando de 1.704.530 para 2.172.300 toneladas. Os containers também tiverem crescimento de 6,7% no mês totalizando mais de 62 mil TEUS. A China foi o principal destino das exportações enquanto o Marrocos foi o líder das importações.

No acumulado do ano, entre janeiro e maio, o Porto do Rio Grande registra aumento de 8,9% quando comparado ao ano de 2015. “A carga geral reforçada pela celulose, toras de madeira e carga viva tem tido um ótimo desempenho no complexo”, afirma o diretor-superintendente. A Carga Geral teve incremento de 43,6% e os graneis líquidos de 7%. O Granel sólido teve queda de 2% no acumulado.

Nos granéis sólidos, o arroz tem obtido resultado positivo de movimentação. Seja em container ou não, o arroz passou de 542 mil para 690 mil toneladas, com aumento percentual de 27,3%. O desembarque de cevada teve incremento de 34,4% totalizando 59 mil toneladas em 2016. O desempenho negativo dos sólidos é impulsionado pela queda na movimentação do trigo (-45,5) e do milho (-12%).

“A Superintendência está atenta ao mercado. Comemoramos o bom desempenho do mês de maio e estamos conversando com os setores produtivos, com os terminais e operadores portuários para trabalharmos com uma situação próxima do real dos próximos meses. Bater recorde histórico em ano de crise mostra que nosso porto continua sendo uma opção competitiva no mercado”, conclui Branco. Até maio de 2016, a China foi o principal destino das exportações enquanto a Algéria foi o principal país a enviar produtos ao porto. Até o momento foram 1.282 viagens de embarcações que passaram pelo complexo portuário.  

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink