RS: potencialidades do milho varietal são apresentadas em Tarde de Campo
CI
Imagem: Divulgação
AGRICULTURA

RS: potencialidades do milho varietal são apresentadas em Tarde de Campo

Participaram cerca de 50 agricultores e extensionistas do município e de Viamão, Capela de Santana e Nova Hartz
Por:

A Emater/RS-Ascar, vinculada à Secretaria Estadual da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr), Cooperativa de Produção Agropecuária de Nova Santa Rita (Coopan) e Prefeitura promoveram, na última sexta-feira (10/12), uma tarde de campo sobre cultivo de milho varietal na lavoura de cerca de dois hectares que a Coopan está cultivando. Participaram cerca de 50 agricultores e extensionistas do município e de Viamão, Capela de Santana e Nova Hartz.

Na tarde de campo os participantes passavam por quatro estações. Na primeira o extensionista da Emater/RS-Ascar Marcelo Biassusi explicou e demonstrou o que o agricultor deve observar na avaliação do perfil do solo, onde é possível verificar a coloração, profundidade efetiva, presença de camadas compactadas, desenvolvimento do sistema radicular das plantas, estruturação do solo, porosidade e granulometria. Através desse diagnóstico do perfil do solo é possível fazer um manejo mais adequado, o que contribui para melhores resultados no plantio de milho.

Na segunda estação as diferenças entre os cultivos de milho crioulo, varietal, híbrido e transgênico foi abordada pelos extensionistas da Emater/RS-Ascar, Guilherme Martins Costa e Elder Leitzke. Costa destacou o uso de sementes de milho varietal (de polinização aberta) na agricultura familiar como uma excelente alternativa, já que se adapta mais às condições tecnológicas, de clima e solo e traz bons resultados com baixo custo.

A experiência da Coopan com o Cultivo de Milho Varietal em Sistema de Plantio Direto foi apresentada na terceira estação pelo extensionista da Emater/RS-Ascar Igor Silva de Bearzi e o agricultor Nilvo Fernando Bosa, responsável pelo setor de produção da cooperativa Coopan.

Já o controle biológico de doenças e pragas nos cultivos de milho foi demonstrado pela bióloga, doutora em Biologia, especialista em Controle Biológico, sócia-proprietária da Empresa Biotek Defensivos Biológicos, Gabriela Cristina Alles.

Segundo Igor Silva de Bearzi, a atividade foi demandada pelo produtores, que tinham muitas dúvidas sobre o potencial do milho varietal e como forma de incentivar a cadeia produtiva e que a atividade fosse alavancada ainda mais.
 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.