RS: produtores pausam a colheita de tabaco para as celebrações
CI
Imagem: Marcel Oliveira
VIDA NO CAMPO

RS: produtores pausam a colheita de tabaco para as celebrações

A rotina puxada exige que muitas famílias trabalhem até a véspera e já retomem as atividades na lavoura no fim de semana
Por:

As comemorações de Natal são uma tradição de fim de ano em todas as famílias, mas como funciona para quem está em meio ao trabalho do campo? Em Santa Cruz do Sul, os produtores pausaram as atividades por alguns dias para a celebração, já que o feriado acontece durante o período de colheita, quando não há muito tempo para descanso. A rotina puxada exige que muitas famílias trabalhem até a véspera e já retomem as atividades na lavoura no sábado. Porém, mesmo para a pausa na quinta-feira natalina foi necessário se antecipar, adiantando parte do trabalho com as estufas.

Para o agricultor e radialista da Rádio Gazeta 107,9, Giovane Luiz Weber, o trabalho continua, mas não há como deixar as comemorações de lado. “Por mais corrido que seja, no dia de Natal tu não vai encontrar aqui na nossa região ninguém na lavoura. Vai encontrar o pessoal lidando com as vacas de leite, lidando com a estufa, na secagem perto de casa, mas na lavoura é muito difícil. As pessoas ainda respeitam essa data”, afirmou ele durante a semana. Na última terça-feira, no final do dia, já colheram de forma antecipada o tabaco que foi para a estufa na quarta-feira, para que tudo estivesse pronto.

Na propriedade de Weber, a colheita foi finalizada às 8 horas do dia 24. A família já se adiantou puxando a lenha que seria usada na fornalha e realizou a limpeza do galpão, concluindo o serviço por volta das 9 horas. “A gente retorna só na semana que vem, na segunda-feira, mas segue o trabalho de secagem nas estufas, isso não para, sempre tem que ter alguém em volta”, salientou.

Em Alto São Martinho, também houve preparação para o feriado. De acordo com o produtor Uilham Alfonso Frantz (foto), uma fornada foi concluída no fim da tarde do dia 24. Nesse sábado, 26, a família retornou às atividades para encher o próximo forno. Além do tabaco, o grupo de quatro pessoas, que inclui a namorada Fernanda e os sogros João e Roseli, produz alimentos para consumo próprio. “Adiantamos, terminando um forno segunda-feira de tardezinha, daí na terça-feira de tarde começamos o outro pra conseguir terminar.” Frantz pretendia ir passar o Natal na casa da sua avó, como ele e os familiares sempre costumam fazer.

Já para a família Baumgarten, residente em Cerro Alegre Alto, o trabalho foi pausado nessa quarta-feira em virtude da missa de Natal na comunidade. Para o feriado, o produtor Thiago Lucas Baumgarten previa uma comemoração natalina simples, somente com a família. “Por causa da pandemia, não vamos convidar outros familiares”, comentou na quinta-feira.

Além do tabaco, a propriedade possui plantações de verduras e vacas leiteiras, que exigem manejo diário. Assim, mesmo com a parada na colheita do tabaco, ainda há algum trabalho a ser executado. Junto do pai Carlos Eloi Baumgarten, da mãe Carmelita Baumgarten e da esposa Grasiele Inês Baumgarten, Tiago adiantou o serviço para garantir a comemoração, mas já vai retomar a colheita e a secagem neste sábado.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink