RS: produtores rurais de Aceguá buscam novas tecnologias de Irrigação
CI
Imagem: Divulgação
AGRICULTURA

RS: produtores rurais de Aceguá buscam novas tecnologias de Irrigação

A visita técnica foi uma oportunidade de conhecer uma lavoura com milho irrigado e drenado pelo sistema sulco-camalhão
Por:

Na semana passada (06/01) dez produtores rurais de Aceguá, técnicos da Secretaria Municipal do Desenvolvimento Econômico e Turismo e extensionistas rurais do Escritório Municipal da Emater/RS-Ascar de Aceguá e do Regional de Bagé visitaram a propriedade dos produtores rurais Gilberto Raguzzoni e Moises Teixeira, que fica na localidade de Ponche Verde, em Dom Pedrito.

Para os produtores rurais de Aceguá, que trabalham com produção de leite, milho e soja, a visita técnica foi uma oportunidade de conhecer uma lavoura com milho irrigado e drenado pelo sistema sulco-camalhão em região de terras baixas. A fazenda integra o Projeto Sulco, realizado pelas empresas Agriculture Company (AGCO) do Brasil Soluções Agrícolas, Trimble Brasil, PipeBR, KLR Implementos, Centeno AgroInteligência e a Embrapa Clima Temperado.

A propriedade recebe orientação técnica e acompanhamento dos pesquisadores da Embrapa Clima Temperado de Pelotas e dos técnicos da empresa responsável pela comercialização dos Politubos, para o sistema de irrigação por superfície.

Segundo a pesquisa realizada pela PiperBR, a irrigação por superfície, focada em cultivos de terras baixas, visa à estabilidade produtiva. A condução de água por meio de politubos pode ser utilizada para condução de água entre pontos específicos dentro da lavoura, substituindo canais primários e secundários, reduzindo assim perdas por infiltração, percolação e evaporação. Também é simultânea, o que permite a distribuição de água em todos os quadros da lavoura de maneira concomitante, assegurando maior aproveitamento de insumos, uniformidade e produtividade.

Já a irrigação por sulcos permite a estabilidade produtiva de culturas em rotação, como o arroz irrigado, através das melhorias de drenagem e irrigação em terras baixas.

O déficit hídrico e as elevadas temperaturas são os principais fatores ambientais que afetam o rendimento da cultura do milho. O estresse hídrico pode ser ocasionado por secas, sendo o principal causador das perdas de rendimento no milho produzido em condições de sequeiro. Com a utilização da irrigação será possível aumentar a produtividade do milho na região, melhorando a lucratividade dos agricultores.

Segundo a extensionista rural da Emater/RS-Ascar de Aceguá, Roberta Medina, nas propriedades leiteiras que adotarem esse sistema de irrigação será possível garantir a produção de milho para silagem mesmo em condições climáticas adversas, como a estiagem, estabilizando a produção de alimento para os bovinos e a produção leiteira. Também existe a intenção de trazer essa tecnologia para irrigação de pastagens nas propriedades rurais que compõem a bacia leiteira do município de Aceguá, relata Roberta.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.