RS cresce 26,7% na destinação de embalagens vazias

Agronegócio

RS cresce 26,7% na destinação de embalagens vazias

Em 2006 o o Estado processou 1.854 toneladas de embalagens e é um dos quatro que mais destinam recipientes no Brasil
Por: -Redação
2 acessos

Um dos Estados que mais processa embalagens vazias de defensivos agrícolas no país, atrás apenas do Mato Grosso, Paraná e São Paulo, o Rio Grande do Sul destinou no ano passado 1.854 toneladas de recipientes e registrou crescimento de 26,7% em relação a 2005 (quando processou um total de 1.464 toneladas). Atualmente o Estado representa 9,4% de todo o volume processado no país.

Os resultados positivos são fruto do trabalho contínuo de agricultores, fabricantes (representados pelo Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias – inpEV), canais de distribuição e poder público. Além das oito centrais de recebimento, localizadas em Alegrete, Cachoeira do Sul, Capão do Leão, Dom Pedrito, Giruá, Passo Fundo, São Luis Gonzaga e Vacaria, o Rio Grande do Sul ainda conta com mais de mais de 20 postos de recebimento e importantes parceiros, como a Secretaria de Agricultura, Fundação Estadual de Proteção Ambiental (FEPAM) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR/RS).

Os índices de crescimento dos Estados no ano de 2006, em comparação a 2005 e outras informações sobre o inpEV, podem ser encontradas no site www.inpev.org.br. As informações são da assessoria de imprensa do inPEV.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink