RS passa a ter calendário de plantio de soja
CI
Imagem: Marcel Oliveira
DETERMINAÇÃO

RS passa a ter calendário de plantio de soja

O prazo de semeadura fica definido entre 13 de setembro de 2021 e 31 de janeiro de 2022
Por: -Eliza Maliszewski

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) publicou nesta quinta-feira (02), no Diário Oficial da União, a Portaria nº 389 que estabelece os calendários de semeadura de soja referente à safra 2021/2022, que deverão ser seguidos pelos estados produtores em todo o país.

A partir do ciclo 2021/22 alguns estados que não tinham calendário de plantio definido passam a ter. Antes a medida englobava seis unidades e agora vale para 20 estados. Um deles é o Rio Grande do Sul. O prazo de semeadura fica definido entre 13 de setembro de 2021 e 31 de janeiro de 2022. Aé então o calendário era definido pela Câmara Setorial da Soja e estava previsto para o período de 11 de outubro de 2021 a 28 de janeiro de 2022, totalizando 110 dias.

A medida fitossanitária busca combater o fungo causador da principal doença da cultura. Na safra passada o estado gaúcho foi o que teve a maior incidência da Ferrugem Asiática (Phakopsora pachyrhizi), somando 138 casos dos 377 a nível nacional, de acordo com o Consórcio Antiferrugem, da Embrapa.

De acordo com Ricardo Felicetti, chefe da Divisão de Defesa Sanitária Vegetal da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (SEAPDR), o fungo está adquirindo resistência a cada safra e não há perspectiva de lançamento de novos compostos fungicidas para os próximos anos, o que tende a resultar em grandes dificuldades de controle da FAS em questão de alguns anos.

"O calendário de semeadura é uma medida de manejo da Ferrugem Asiática da Soja (FAS), que visa concentrar o cultivo da soja em um período. Juntamente com o vazio sanitário, que visa manter um período sem plantas de soja sujeitas à infecção do fungo causador da FAS, são estratégias de controle visando diminuir a resistência do fungo aos ingredientes ativos fungicidas", explica.

Na safra 2020/21 o estado recuperou o posto de segundo maior produtor nacional da oleaginosa, ultrapassando as 20 milhões de toneladas. Além do Rio Grande do Sul as datas permitidas de semeadura ficam definidas nos estados da Bahia, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Santa Catarina, Tocantins, Acre, Alagoas, Amapá, Ceará, Distrito Federal, Maranhão, Minas Gerais, Pará, Paraná, Piauí, Rondônia, Roraima e São Paulo.

 

 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.