RS quer ações de defesa sanitária nas fronteiras

Agronegócio

RS quer ações de defesa sanitária nas fronteiras

A sugestão é de que seja desenvolvido um trabalho conjunto em ambos os lados da fronteira do país
Por:
21 acessos

O Rio Grande do Sul vai propor uma série de ações na área da defesa animal aos países fronteiriços ao Brasil. A sugestão é de que seja desenvolvido um trabalho conjunto em ambos os lados da fronteira do país. A proposta, definida nessa terça-feira (17-07) entre o secretário da Agricultura, João Carlos Machado, o secretário substituto, Gilmar Tietböhl, e o diretor do DPA, Cláudio Dagoberto Bueno, será levada à reunião do Conselho Nacional dos Secretários da de Agricultura (Conseagri). O encontro acontecerá em Campo Grande (MS), nesta quinta-feira (19-07).

Tietböhl, que representará o secretário João Carlos Machado, defenderá a maior atenção à vacinação e rastreabiliadde em uma faixa de 25 quilômetros para dentro de cada país em toda costa brasileira, criando, assim, uma faixa de 50 quilômetros de controle. "Em relação à aftosa, principalmente, a preocupação é de todos. Precisamos, então, desenvolver um trabalho conjunto, envolvendo, inclusive, o governo federal", afirma o secretário substituto. A parceria, segundo Tietböhl, abrange recursos humanos, material e tecnologia. Durante o encontro, também haverá eleição da diretoria da entidade. As informações são do Governo do Estado.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink