RTRS e Indústria de Salmão discutem sustentabilidade na alimentação marinha

Soja

RTRS e Indústria de Salmão discutem sustentabilidade na alimentação marinha

RTRS e a Salmofood, produtores de rações balanceadas para a indústria da aquicultura do Chile, realizaram um workshop que reuniu 50 lideranças
Por:
38 acessos

Receba Notícias como esta por email

Cadastre-se e receba nossos conteúdos gratuitamente

A Associação Internacional de Soja Responsável (RTRS) e a Salmofood, produtores de rações balanceadas para a indústria da aquicultura do Chile, realizaram um workshop que reuniu 50 lideranças, interessadas em incorporar os princípios e critérios da RTRS em suas cadeias de valor para a sustentabilidade da soja e, ainda, atender as exigências do Conselho de Manejo da Aquicultura (ASC).

O ASC reconheceu a RTRS como o padrão de certificação para a soja mais importante do ponto de vista ambiental. Por esse motivo, os fabricantes de rações do país devem instituir a soja certificada pela RTRS em seus compromissos com a redução dos impactos ambientais e sociais da aquicultura.

Na indústria de salmão, os processadores de alimentos utilizam farelo de soja, lecitina e concentrado de proteína de soja, que adquirem da Argentina e do Brasil, respectivamente. Ou seja, a soja é um ingrediente crucial na alimentação de salmonídeos e, por isso, os atores da cadeia estão trabalhando para que a gestão da cadeia seja sustentável.

“Estamos satisfeitos em ver o ASC se unir a diversas outras organizações que promovem e incorporam o padrão RTRS em seus sistemas internos de certificação. Mais de 70 mil créditos RTRS foram vendidos em 2017 para empresas do setor de salmão”, comenta o Diretor Executivo da RTRS, Marcelo Visconti.

Para Ernesto Passalacqua, gerente comercial de Salmofood, é muito importante implementar e certificar a soja de maneira sustentável: “Somos movidos por este tipo de iniciativas, pois elas nos permitem aumentar a conscientização sobre sustentabilidade no processo de produção. Além disso, a soja é um ingrediente crucial na alimentação de salmonídeos e, portanto, estamos preocupados que todo manejo  seja sustentável.”,disse.
 
A visita da comitiva RTRS ao Chile incluiu encontros com representantes do WWF e Skreting de Nutreco, empresa líder em soluções nutricionais para a indústria aquicultura, e entre os temas abordados destaque para a abordagem sobre política de sustentabilidade das empresas e os requisitos de certificação para as melhores práticas de aquicultura.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink