Rumos da agricultura familiar na Centro-Sul serão debatidos em Fórum

Agricultura familiar

Rumos da agricultura familiar na Centro-Sul serão debatidos em Fórum

Eventos são promovidos pelo Colegiado de Desenvolvimento Territorial Centro-Sul, Emater/RS-Ascar, Prefeitura, Afubra e Banrisul
Por:
61 acessos

Receba Notícias como esta por email

Cadastre-se e receba nossos conteúdos gratuitamente

Trocar experiências, debater os rumos da agricultura familiar e formatar propostas para esta área, na região Centro-Sul do Estado, são alguns dos objetivos dos Fóruns da Agricultura Familiar e Regional de Desenvolvimento Rural que serão realizados no salão Paroquial de Dom Feliciano, nesta quarta e quinta-feira (07 e 08/11). Os eventos são promovidos pelo Colegiado de Desenvolvimento Territorial Centro-Sul, Emater/RS-Ascar, Prefeitura, Afubra e Banrisul. As inscrições serão feitas no local.

A programação será dividida em duas partes. Na quarta-feira o debate se dará em nível municipal e, pela manhã, serão discutidos temas relacionados ao convênio Prefeitura/Ecocitrus e apresentadas experiências em saneamento básico. Já a tarde será reservada para tratar de diversificação de culturas e alternativas de renda, na agroindústria de azeite de oliva Costa Doce, na localidade de Remanso. No local, os participantes assistirão a palestras e irão conhecer os pomares e como funciona o processo de beneficiamento da azeitona para produção do azeite extra virgem. 

Na quinta-feira as discussões terão abrangência regional, com a participação de agricultores de 17 municípios da Centro-Sul. No início, será lida a Carta de Dom Feliciano, elaborada na edição anterior do fórum, e haverá uma avaliação dos avanços e das demandas reprimidas. 

A manhã segue com apresentação da experiência de Dom Feliciano em relação aos programas de conservação do solo, reservação de água para consumo, fonte protegida e resgate com troca de sementes e mudas tradicionais. Também será demonstrado o Projeto Sustentabilidade Social Procurando novos Caminhos, da Prefeitura de Camaquã e Emater/RS-Ascar, estruturado para beneficiar a população com recursos de compensações ambientais. 
Na sequência, será mostrado como cooperativas locais e a Redecoop se organizam socialmente e como fazem para participar do mercado de compras institucionais. Serão relatadas, ainda, experiências locais de busca pela segurança alimentar no território Centro-Sul.

Os temas abordados pela manhã deverão ser debatidos em grupos, durante a tarde, buscando responder ao questionamento: ?Perspectivas futuras do Território Centro-Sul ? como avançar de fato?? 

Os apontamentos dos grupos serão condensados nos encaminhamentos finais e nortearão a elaboração da nova carta que deverá revelar o diagnóstico da agricultura familiar regional, o qual deverá servir de base orientadora das políticas públicas em níveis municipal, estadual e federal.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink