Agronegócio

Rural Show 2016: Oficinas sobre orquídeas despertam o interesse do público

Bonitas, coloridas e perfumadas, as orquídeas são uma terapia para muitas pessoas, e podem durar anos, com alguns cuidados.
Por:
461 acessos

Bonitas, coloridas e perfumadas, as orquídeas são uma terapia para muitas pessoas, e podem durar anos, com alguns cuidados. Durante o Rural Show, que acontece até domingo (10/07), em Nova Petrópolis, a Emater/RS-Ascar está promovendo oficinas de envase e de produção de adubo caseiro para orquídeas: o bokachi, um adubo totalmente orgânico. 

Embora pareça frágil, a planta não morre fácil. ?Só se encher de água?, diz o engenheiro agrônomo da Emater/RS-Ascar, João Carlos Reginato, explicando que a planta não pode acumular água, podendo permanecer de 7 a 10 dias sem. A maioria das espécies não precisa de terra para o cultivo, mas de um substrato, como carvão, isopor picado ou brita, para fixar a raiz e ficar em pé. A planta também precisa de adubo, ou seja, de nutrientes, a cada 15 dias, para florescer. Reginato conta que conseguiu manter uma orquídea do tipo phalenopsis com flor durante 10 meses. ?Para florescer a planta tem que viver apertada, ou seja, em um vaso cheio, tem que ter frio e receber adubação?, esclarece.

Reginato demonstrou como preparar o adubo bokachi em casa, de forma que fique o mais parecido possível com o original, utilizando como ingredientes: farelo de soja, cinza de fogão, farinha de ostra ou até mesmo casca de ovo torrada e moída, húmus, adubo químico (4x14x8), fermento biológico, água e farinha de trigo para dar o ponto. O adubo também pode ser usado em outras flores, como gérbera e gerânio. 

O agrônomo deu ainda dicas de receitas de inseticidas e fungicidas caseiros para controlar pragas como o pulgão e a cochonilha, e doenças, como ferrugem e antracnose. As participantes interessadas em receber as receitas do adubo e dos produtos, deixaram o nome dos municípios onde residem para que seja enviado material para o Escritório da Emater/RS-Ascar local para repasse a elas. 

Embora não considere uma orquídea cara, pela durabilidade e preço em comparação com uma dúzia de rosas, por exemplo, Reginato não tem dúvida de que o cultivo com finalidade comercial pode ser mais uma importante fonte de renda para as famílias, tanto que no município onde atua, Nova Prata, a produção vem sendo incentivada. 
 

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink