Rússia abre espaço para o frango

Agronegócio

Rússia abre espaço para o frango

Limite anual de exportação de aves àquele país era de 35,7 mil t /ano
Por:
1317 acessos
Os exportadores brasileiros de frango terão mais espaço para disputar o mercado russo. Segundo o Ministério da Agricultura (Mapa), a Rússia eliminou a distinção geográfica que privilegiava compras de cortes dos Estados Unidos e da União Europeia, cujas cotas eram de, respectivamente, 600 mil toneladas ao ano e 144,3 mil t/ano. Com a mudança, oficializada ontem (4), o Brasil disputará com todos os demais países exportadores do produto a cota de 350 mil toneladas por ano. Até então, o frango brasileiro acessava o mercado russo via cota "outros países", com limite de 35,7 mil toneladas por ano. Mesmo o fato do novo limite ser resultado de uma redução de 55% em comparação com o volume permitido em 2010 (780 mil toneladas/ano), o presidente da Ubabef, Francisco Turra, destaca que, agora, o Brasil disputará mercado de igual para igual com os demais países. "Não alimentamos a esperança de fazer performance melhor do que em 2010, mas alivia a situação."

Em princípio, as novas cotas são para carne de frango congelada desossada, congelada com osso em leg quarters e halves e carne de peru desossada e congelada. "Estamos esperando informações", diz o diretor de mercados da Ubabef, Ricardo Santin.
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink