Rússia barra países que registraram casos de "vaca louca"
CI
Agronegócio

Rússia barra países que registraram casos de "vaca louca"

Por:

O Serviço Veterinário da Rússia proibiu a importação de carne bovina de países que registraram casos de encefalopatia espongiforme bovina, a doença da "vaca louca", informou ontem o serviço de imprensa oficial do governo russo. O embargo atinge 24 países, entre os quais Estados Unidos, Canadá e a maioria dos países da União Européia, e entrou em vigor na segunda-feira.

A decisão pode favorecer as exportações brasileiras de carne bovina e reduzir o impacto do sistema de cotas de importação da Rússia. Pelo sistema, a cota para este ano é 447,2 mil toneladas, sendo 17,2 mil para EUA, 359 mil para UE, 3 mil para Paraguai e 68 mil toneladas para "outros", categoria que inclui o Brasil. "É evidente que essas restrições facilitam o acesso do Brasil ao mercado russo", disse Pratini de Moraes, presidente da Abiec (reúne exportadores de carne bovina), acrescentando que o país já é o quinto mercado para a carne brasileira.

Em parte isso se deve a uma outra decisão russa, segundo a qual países com problemas sanitários teriam de redistribuir suas cotas. Em abril passado, as vendas de carne bovina in natura à Rússia somaram 7,3 mil toneladas, alta de 137%, informa a Abiec.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink