Rússia força entrada em mercados rivais e cresce para ser o maior exportador de trigo

Agronegócio

Rússia força entrada em mercados rivais e cresce para ser o maior exportador de trigo

"Já está claro que a competição será acirrada neste ano", disse um operador baseado em Moscou
Por:
470 acessos

"Já está claro que a competição será acirrada neste ano", disse um operador baseado em Moscou

A Rússia está forçando sua entrada nos mercados de seus competidores europeus e norte-americanos enquanto avança pela União Europeia para se tornar o maior exportador de trigo do mundo pela primeira vez. A Rússia está esperando uma safra recorde na temporada 2016/17 que começou em 1º de julho, enquanto as lavouras da União Europeia estão fracas. Isso significa que operadores estarão negociando para embarcar trigo russo para países que raramente compram ou nunca haviam comprado trigo da origem.

A chegada do trigo russo aos novos mercados poderia potencialmente causar problemas para outros grandes exportadores, permitindo que consumidores tentem uma barganha maior com fornecedores norte-americanos, europeus e australianos no futuro.

Nas oito semanas passadas desde o início da temporada, a Rússia já forneceu trigo para o México, que é geralmente dominado pelos Estados Unidos, e agendou vendas privadas para a Algéria e para o Marrocos, tradicionalmente do mercado francês.

O país também exportou trigo para o Mali, Malta e Mianmar pela primeira vez em um longo período, de acordo com o Serviço de Qualidade de Grãos estatal. O órgão disse na última semana que também havia atendido aos padrões da Indonésia, o maior comprador do trigo australiano, que impôs novas exigências de certificação de qualidade em fevereiro.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink