Russos prevêem aumento da colheita


Agronegócio

Russos prevêem aumento da colheita

Por:
66 acessos

A Rússia poderá aumentar suas exportações anuais de grãos em cerca de 50% nos próximos anos, se o governo adotar medidas de apoio à agricultura interna, afirmou Alexei Gordeyev, o ministro da Agricultura. "A Rússia poderá cultivar mais 20 milhões de hectares de terra, proporcionando cerca de 30 milhões a 40 milhões de toneladas de grãos ao ano."

O governo russo precisará porém ajudar a desenvolver a infra-estrutura dos transportes e do processamento de grãos do país.

A meta do país nos próximos anos será "de 100 milhões a 110 milhões de toneladas, com exportações de grãos de cerca de 20 milhões de toneladas", disse Gordeyev. A Rússia produziu 86,5 milhões toneladas no ano passado, mais do que em qualquer outro desde a Segunda Guerra Mundial.

O país registrou uma queda acentuada das safras na maior parte da década de 90 por conta de secas e da falta de investimentos. Agora, espera exportar 14 milhões de toneladas de grãos na safra a se encerrar em 30 de junho. Os grãos russos sofrem atualmente restrições na União Européia (UE), o mercado mais lucrativo do país. Segundo Gordeyev, a Rússia ainda está negociando com a UE o a-brandamento das restrições.

Na semana passada, a Rússia congelou os pagamentos da dívida de aproximadamente US$ 10,7 bilhões que o setor agrícola deve ao governo e a organizações comerciais, incluindo monopólios naturais, por pelo menos cinco anos a fim de recuperar as empresas.

Metade da dívida, US$ 5,4 bilhões, corresponde a multas por pagamentos atrasados. Cerca de 85% das empresas agrícolas estão atrasadas com seus pagamentos.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink