Russsos devem investir US$ 1 bilhão em MS
CI
Agronegócio

Russsos devem investir US$ 1 bilhão em MS

Grupo de investidores russos estuda construir fábrica de fertilizantes nitrogenados
Por:

Grupo de investidores russos estuda construir fábrica de fertilizantes nitrogenados no Brasil e Mato Grosso do Sul seria o ponto desejado para implantação do projeto. Os investimentos seriam de US$ 1 bilhão (com o dólar atualmente cotado em R$ 1,68, o equivalente a R$ 1,68 bilhão). A informação está confirmada pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agrário, da Indústria, do Comércio e do Turismo de Mato Grosso do Sul (Seprotur), após reunião da responsável pela pasta, Tereza Cristina Corrêa da Costa Dias, com os estrangeiros em São Paulo (SP), realizada nesta quinta-feira (7). Em todo o País, eles devem aplicar US$ 10 bilhões (R$ 16,8 bilhões).

A empresa interessada é a Metaprocess. A planta deve consumir diariamente entre 2 milhões e 2,3 milhões de metros cúbicos de gás natural, vindos da Bolívia. A entrada do produto de forma direta pelo nosso Estado teria sido fator preponderante para sua escolha.

Mas, segundo o edição desta quinta-feira (7) do Jornal Valor Econômico, há informação de que, paradoxalmente, o próprio gás pode-se tornar empecilho para a implementação do projeto: o preço seria considerado alto pelos empresários.

No mercado internacional, segundo apuração do Valor, o preço do gás natural é medido em milhões de British Thermal Unit (MMBTU). No mercado russo, cada MMBTU vale US$ 0,75. Já no mercado internacional, a cotação varia de US$ 2 a US$ 4 (entre R$ 3,36 e R$ 6,72) por MMBTU.

Já no Brasil, a Petrobras – detentora dos direitos sobre a mercadoria, vende o MMBTU por US$ 10 (R$ 16,68).

"Se pagarmos esse valor [US$ 10,00], teremos que aumentar muito o preço do produto final. Com isso, os produtores certamente pressionarão o governo brasileiro para facilitar a importação de fertilizantes, provavelmente da Rússia", diz Luiz Mauro Camargo, consultor contratado pela Metaprocess para o projeto da fábrica de fertilizantes, ao Jornal Valor Econômico.

Empresa europeia pode receber ajuda do governo brasileiro

Em Três Lagoas (cidade distante 334 quilômetros a leste de Campo Grande), a Petrobras construirá também uma fábrica de fertilizantes. A planta terá capacidade de produzir cerca de 1 milhão de toneladas de fertilizantes por ano. O projeto custará aproximadamente US$ 2 bilhões (R$ 3,36 bilhões).

A construção da fábrica russa seria financiada com recursos do Vnesheconombank – banco estatal russo para desenvolvimento econômico. Haveria ainda a possibilidade de o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) contribuir com parte do capital inicial.

Segundo Tereza Cristina, as negociações vêm sendo realizadas há algum tempo. "A fábrica seria da Metaprocess e não seria feita em parceria com empresas brasileiras. As conversas com a companhia russa estão adiantadas, com estudos de viabilidade econômica. Mas a grande discussão no momento é o preço do gás a ser consumido na unidade", comenta, segundo repassado pela assessoria.

Quanto ao presidente da seção russa do Conselho Empresarial Brasil-Rússia, Sergey Vasilyev, a nação europeia iria agir aos poucos em terras brasileiras: "Vamos primeiro fornecer um pouco mais de fertilizantes para o Brasil e  depois começar a produzir aqui no País.”


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink