Safra 2010/2011 terá R$ 42 bilhões do BB
CME MILHO (DEZ/20) US$ 4,200 (0,72%)
| Dólar (compra) R$ 5,63 (0,59%)


Agronegócio

Safra 2010/2011 terá R$ 42 bilhões do BB

Volume disponibilizado será 21% maior que a safra anterior
Por: -Janice
1656 acessos
Volume disponibilizado será 21% maior que a safra anterior

O Banco do Brasil destinará R$ 42 bilhões para operações de crédito rural na safra 2010/2011, volume 20,7% superior comparado à safra anterior. Desse total, R$ 10 bilhões irão financiar a agricultura familiar e R$ 31,9 bilhões vão atender aos demais produtores, associações e cooperativas.

As agências do Banco do Brasil, desde o dia primeiro de julho, estão operando a contratação das linhas de crédito rural. Até a primeira quinzena de agosto, foram aplicados mais de R$ 2,5 bilhões, incremento de 11,6% em relação à safra 2009/2010.

A efetivação dos desembolsos vai depender da demanda apresentada pelo setor, da análise de crédito, do retorno dos recursos emprestados em anos anteriores e do volume dos depósitos à vista e da poupança rural durante o ano-safra.



Principais destaques na safra 2010/2011

Aumento de 25% nos recursos de taxas controladas.

O Banco do Brasil incentivará o médio produtor por meio do Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural – Pronamp, que manterá as políticas do Proger Rural, com elevação do limite de custeio de R$ 250 mil para R$ 275 mil.

O BB estimulará o desenvolvimento sustentável da agropecuária por meio de linhas de crédito rural que visem a incorporação de tecnologias para redução da emissão dos gases de efeito estufa e redução do desmatamento, além de incentivar a implantação de sistemas produtivos sustentáveis com priorização para a recuperação de áreas e pastagens degradadas, plantio direto na palha, plantio de florestas, sistemas de integração lavoura-pecuária, entre outros.

Na safra 2010/2011, o BB manterá a liderança na contratação de financiamento via Procap-Agro e Procap-Produção para as cooperativas de produção agropecuária, destinados a financiar capital de giro, saneamento financeiro e integralização de quotas-partes do capital social e também do Prodecoop – destinado ao financiamento de investimento e capital de giro. Com as cooperativas de crédito rural, o BB intensificará a contratação de operações rurais por meio da sistemática operacional de repasse, e com as cooperativas de crédito rural de interação solidária, o estabelecimento de convênios por meio dos quais serão disponibilizados recursos para contratação de operações da agricultura familiar diretamente com os cooperados.

Seguro Agrícola

O Banco do Brasil disponibilizará o BB Seguro Agrícola, na safra 2010/2011, com taxas municipalizadas para as culturas de milho, soja, arroz irrigado, algodão, cana-de-açúcar, milho safrinha e trigo. Para contratação do seguro agrícola há subvenção ao prêmio, o que proporcionará a redução do custo final ao produtor rural. Esta redução é de até 50% para as culturas da safra de verão, como soja e milho e a 70% no caso de trigo e milho safrinha.

Na safra atual, o BB contratou R$ 14,9 bilhões em custeio agrícola. Desse montante, 60,7% foi realizado de forma conjugada com a proteção contra intempéries por meio do seguro agrícola e Proagro. O valor total protegido foi de R$ 9 bilhões, sendo R$ 4,5 bilhões no seguro agrícola e R$ 4,5 bilhões por meio do Proagro.

Para o ano-safra 2010/2011, a cultura do algodão terá seguro disponível em todos os estados da região Centro-Oeste, além dos estados de SP, MG, BA, TO e PR. Para a soja, a disponibilidade será para as regiões Centro-Oeste e Sul, além da BA, MA, MG, PI, RO, SP e TO. No caso da lavoura de milho, a abrangência será para as regiões Centro-Oeste, Sudeste, Sul e os estados de AL, BA, CE, MA, PI, RO, SE e TO. Já os produtores de arroz irrigado poderão contratar a proteção para os estados de RS, SC e SP; e os produtores de cana-de-açúcar contarão com o seguro nos estados de AL, BA, CE, ES, GO, MG, MS, MT, PB, PE, PR, RJ, RN, RO, RS, SE e SP.

Para os produtores familiares beneficiários do Pronaf, a grande novidade é o Proagro Mais Investimento, que assegura cobertura adicional para o pagamento de parcelas de investimento agropecuário, com adesão associada às operações de custeio agrícola. Além disso, o Programa também garante recursos para o produtor honrar seus compromissos com o financiamento, em caso de perda na lavoura ocasionada por fatores climáticos. Na prática, o produtor que perder a lavoura financiada, tem também a proteção da parcela da operação de investimento associada a esta receita.

Proteção de Preço

O BB desenvolveu sistema corporativo que permite que todas as suas agências enviem ordem de seus clientes para compra das opções em bolsa. Deste modo, na safra 2010/2011 as agências do BB ofertarão para seus clientes a proteção de preço por meio de contratos de opção de venda, que podem ter seus custos financiados junto com a sua operação de custeio, bem como permitem incremento de 15% no teto de recursos controlados.

As informações são da assessoria de imprensa do Banco do Brasil.

Anúncios que podem lhe interessar


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink