Soja

Safra da soja pode bater recorde no Mato Grosso do Sul

Segundo especialista, o clima foi fundamental para aumento da produtividade
Por:
375 acessos

As chuvas que se iniciaram em outubro e se estenderam até o final de fevereiro, estão influenciando positivamente a safra 2017/18 da soja no Mato Grosso do Sul. De acordo com a Aprosoja, Associação dos Produtores de soja e milho do Estado, a produtividade deve ultrapassar os nove milhões de toneladas, com uma média de 58 sacas por hectare.

A boa projeção é compartilhada por outros especialistas, que estão animados com a influência do clima no desenvolvimento do grão. “É um ano muito promissor. Esperamos uma safra recorde, maior que a do ano passado que já foi muito boa”, afirma André Ricardo Gomes Bezerra, pesquisador de soja na Fundação MS.

O crescimento da safra, somado ao cenário atual do mercado de soja, traz uma boa oportunidade para o aumento do preço do produto. “Ano passado o preço da saca oscilou entre R$ 60 a R$ 70, e nossa expectativa é que suba ainda mais em 2018”, conta o especialista. Entre as principais regiões produtoras do estado estão Dourados, Maracaju e Ponta-Porã.

De acordo com o meteorologista da Climatempo, Alexandre Nascimento, a chuva chegou a preocupar os agricultores mato-grossenses por conta de seu volume e frequência, que por algumas vezes atrapalharam os trabalhos de campo. De forma geral, nas outras áreas do Mato Grosso, a colheita foi excelente e teve uma alta produtividade. O plantio ocorreu de forma tranquila no centro-norte e no oeste do estado, já o leste e sudeste tiveram um pequeno atraso.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink