Safra de 2003 pode alcançar 113,620 milhões de toneladas de grãos


Agronegócio

Safra de 2003 pode alcançar 113,620 milhões de toneladas de grãos

Por:
2 acessos

A produção total de cereais, leguminosas e oleaginosas (caroço de algodão, amendoim, arroz, feijão, mamona, milho, soja, aveia, centeio, cevada, girassol, sorgo, trigo e triticale) poderá alcançar 113,620 milhões de toneladas, superando em 16,97% a produção obtida em 2002, que foi de 97,134 milhões de toneladas. Esta estimativa faz parte do relatório do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatístiva (IBGE), divulgado hoje (29-04), e com informações coletadas no mês de março. Para culturas de inverno (aveia, centeio e cevada), devido ao calendário agrícola, muitos municípios ainda não informaram suas intenções de plantio.

Todas as grandes regiões brasileiras apresentam previsão de crescimento da produção. Em comparação com o ano anterior, o aumento é da ordem de 38,86% na região Nordeste, 22,95% na região Sul, 12,27% na região Norte, 10,38% na região Centro-Oeste e 4,21% na região Sudeste. Estas regiões são responsáveis, respectivamente, por 7,87%, 46,53%, 2,16%, 30,45% e 12,99% da produção total do Brasil.

A previsão da safra brasileira de grãos no mês de março aponta, em relação ao mês anterior, crescimento de 2,42%, uma vez que em fevereiro a estimativa divulgada foi de 110,941 milhões de toneladas. Esta variação foi observada no Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA), pesquisa realizada mensalmente pelo IBGE para acompanhamento e previsão da safra dos principais produtos agrícolas. Nesta terceira avaliação, destacam-se as alterações, em relação ao mês anterior, das estimativas de produção do feijão em grão 2ª safra (-1,99%), do milho em grão 1ª safra (2,76%) e do trigo em grão (36,95%).

Feijão

Com relação ao feijão 2ª safra, a queda de quase 2% observada na estimativa de produção para março, se deve principalmente a dois estados que apresentam reduções na produtividade: Minas Gerais (-13%) e Paraná (-7%). Excesso de chuva na colheita e ataque de pragas inerentes à cultura foram verificados principalmente no Paraná.

Milho

No que concerne à cultura do milho 1ª safra, a variação positiva na produção esperada (2,76%) é resultado das boas condições climáticas, que vêm contribuindo para o bom desempenho da cultura, cuja produtividade é superior à obtida em 2002. Neste mês de março, sobressaem os rendimentos médios verificados no Pará (7%) Ceará (23%) e Paraná (6%).

Trigo

Na cultura do trigo, houve aumento significativo em relação à previsão do mês anterior. O crescimento de 37% se deve aos primeiros dados relativos ao estado do Paraná, maior produtor nacional desta gramínea, que apontam aumento de 73% em relação à produção obtida em 2002. Além disso, a produtividade esperada nesse estado, de 2.300 kg/ha, apresenta-se 62% acima da verificada no ano anterior. Juntos, os estados do Paraná e do Rio Grande do Sul detêm 92% da produção nacional. Nesta primeira estimativa da safra tritícola, o Paraná está informando uma área plantada de 1,1 milhão de hectares, 7% a mais que em 2002, e espera uma produção da ordem de 2,6 milhões de toneladas. Aguardam-se as primeiras informações do Rio Grande do Sul para se ter a primeira posição nacional da safra de trigo de 2003. Observa-se que a produção do ano passado no Rio Grande do Sul foi de 1,127 milhão de toneladas. Nos demais estados produtores desse cereal, os quais representam apenas 6% do total produzido no país, destaca-se o desempenho do estado de Goiás. Em relação a 2002, Goiás aumenta a área plantada em 20% e a produção em 84%, com expectativa de colheita de 83.000 toneladas, contra 45.000 toneladas na safra anterior.

Dentre os produtos analisados, apresentam variação positiva na estimativa de produção em relação ao ano anterior: algodão herbáceo em caroço (2,91%), arroz em casca (0,74%), feijão em grão 1ª safra (3,28%), feijão em grão 2ª safra (11,53%), milho em grão 1ª safra (14,74%), milho em grão 2ª safra (42,57%), soja em grão (18,18%), sorgo em grão (35,91%) e trigo em grão (38,76%). Somente um produto apresenta variação negativa: o feijão em grão 3ª safra (-0,08%).

Entre as culturas principais, destacam-se nesta safra, os desempenhos positivos do milho em grão 1ª safra (14,74%), milho em grão 2ª safra (42,57%), sorgo (35,91%), soja (18,18%) e trigo (38,76%). Excetuando-se o trigo, e os produtos de 2ª safra, para as demais culturas, a colheita está em andamento, com mais ênfase para o milho e a soja.

As condições climáticas durante o mês de março apresentam-se favoráveis às lavouras, com chuvas regulares na maioria dos pólos agrícolas do país. Isoladamente, verificou-se algum excesso de precipitação, ocasionando atraso na colheita e até mesmo algum dano econômico notadamente nos plantios de soja, pois o alto teor de umidade dos grãos ocasiona perda de qualidade e peso, influindo tanto no preço como no índice de produtividade da cultura.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink