Safra de banana escapa do La Niña

Agronegócio

Safra de banana escapa do La Niña

Produtores do RS estão prontos para começar a colheita de verão
Por:
1865 acessos
Os produtores de banana do Litoral do Estado estão prontos para começar a colheita de verão. E esperam não ter problemas com os efeitos do fenômeno climático La Niña. Segundo o engenheiro agrônomo da Emater, Roberto Sacknies, historicamente, o Litoral não teve problemas de seca durante a ocorrência do fenômeno. "Os períodos de chuva diminuem, mas não chegam a parar", argumenta. Com isso, a avaliação dele é que o verão tenha uma boa oferta de bananas. Ele explica que a fruta é colhida mensalmente durante todo o ano, mas nos primeiros seis meses é que está concentrada 60% da produção, estimada em 130 mil toneladas em 2011, mesmo volume alcançado em 2010.

Nos próximos meses serão colhidas as frutas de bananeiras que floresceram no inverno. "No verão, o ciclo da fruta fica normal já que é uma cultura de clima tropical e por isso fica pronta para ser colhida entre cinco e seis meses. No inverno, pode levar mais tempo." O calor e a umidade também são propícios para o surgimento da doença fúngica sigatoka amarela. Para controlá-la, os agricultores aplicam óleo mineral. O recolhimento das frutas pelas empresas distribuidoras também varia. Nos meses de janeiro, fevereiro e março, os caminhões recolhem as frutas de 15 em 15 dias. Já no inverno, o intervalo chega a ser de 30 a 45 dias. O litoral gaúcho, onde se concentra o plantio no Estado, tem 11,5 mil hectares de bananeiras cultivadas por 3,5 mil famílias. Segundo Sacknies, desta área, 85% são de bananas prata e 15% da caturra. O valor médio é de R$ 0,60 por quilo.
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink