Safra de milho em Sergipe deverá crescer 152,6% entre 2007 e 2009

Agronegócio

Safra de milho em Sergipe deverá crescer 152,6% entre 2007 e 2009

A produção mais que duplicou nos últimos três anos, saindo de 235.125 toneladas de grãos em 2007 para 584.786 toneladas em 2008
Por:
459 acessos

A safra de milho em Sergipe tem alcançado projeção nacional. A produção mais que duplicou nos últimos três anos, saindo de 235.125 toneladas de grãos em 2007 para 584.786 toneladas em 2008, já com uma projeção de 593.972 toneladas em 2009, com base na área plantada. Os dados foram apresentados pela Secretaria de Estado da Agricultura e do Desenvolvimento Agrário (Seagri) na última semana durante uma reunião com agricultores familiares, Empresa de Desenvolvimento Sustentável do Estado de Sergipe (Pronese) e Empresa de Desenvolvimento Agropecuário (Emdagro), no município de Simão Dias, para discutir soluções de comercialização e armazenamento da super safra.

Segundo João Ferreira Amaral, representante da Seagri, o aumento na produção de grãos de milho está trazendo reflexos positivos no aumento da mecanização, do uso de insumos, oferta de trabalho, atração de novos investimentos, circulação do capital no comércio, além de aumento da arrecadação e do desenvolvimento territorial. Segundo ele, o resultado para que o resultado para o pequeno produtor ou agricultor familiar seja melhor, “é preciso atentar ao fato de o pequeno produtor não tem capacidade de armazenamento adequado de grãos e perde preço na comercialização do produto”.

“Nós aumentamos a área plantada e estamos produzindo bem, agora é preciso comercializar bem. Nenhum empreendimento é sustentável se tem falha na comercialização. O Governo de Sergipe, por meio da Pronese, Seagri e Emdagro está disposto a apoiar o agricultor na solução deste problema de armazenamento e comercialização”, ressaltou Amaral.

O diretor de operações da Pronese, Carlos Cezar Valadares, disse que o planejamento participativo coordenado pela Seplan em todo o estado é uma oportunidade boa para os trabalhadores organizados apresentem propostas definitivas para o fortalecimento da cadeia produtiva do milho. Ainda de acordo com ele, o Governo está implantando a nova fase do Programa de Combate à Pobreza Rural (PCPR), do qual os agricultores poderão acessar recursos para empreendimentos produtivos, a exemplo das ações de beneficiamento do milho.

Dados apresentados pelo técnico da Emdagro, Delmo Nazaizeno, dão conta de que o Governo de Sergipe tem contribuído muito para o resultado crescente na produção de milho, arroz e feijão. “No caso do milho, o Governo distribuiu cerca de 300 mil quilos de sementes certificadas em 2009 e o estado já está produzindo 21,7% do total de semente utilizadas. A expectativa é de que 100% da semente de milho seja produzida em Sergipe com qualidade e adaptada às condições climáticas de nossa região, explicou.

Consenso

Depois dos posicionamentos dos secretários municipais de Agricultura, do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) e da Federação dos Trabalhadores na Agricultura (Fetase) sobre as soluções de armazenamento e comercialização, foi consenso a opinião sobre a necessidade de construir ou aquisição de silos ainda para a safra 2009. Como encaminhamentos, os secretários de Agricultura comprometeram-se de apresentar à Seagri o quantitativo de produção em cada município para dimensionar os silos a serem adquiridos ou construídos.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink