Safra de uva na Austrália será menor este ano


Agronegócio

Safra de uva na Austrália será menor este ano

Por:
4 acessos

Após seis anos consecutivos de aumento na produção, a safra de uvas da Austrália pode cair 12%. E, ao contrário do que se poderia imaginar, os grandes fabricantes de vinhos, como a Southcorp e o Foster’s Group, estão aliviados com a notícia. "Isso ajudará a reduzir o volume excessivo de vinho de nosso estoque", disse Doug McWilliam, diretor de produção da McWilliam’s Wines, que prevê que a colheita na área de irrigação de Murrumbidgee, no estado de Nova Gales do Sul, será 13% menor este ano.

Caso a Austrália colhesse uma safra maior, isso teria pressionado para baixo os preços da bebida no mercado internacional. O país é o quarto maior exportador de vinhos do mundo. Recentemente, a Austrália desbancou a França como principal fornecedor da Grã-Bretanha. Nos Estados Unidos, o vinho australiano tomou mercado dos franceses e italianos.

Os produtores devem colher perto de 1,41 milhão de toneladas de uvas nesta safra, abaixo das 1,61 milhão de toneladas colhidas na safra anterior, informou a agência reguladora Australian Wine & Brandy. A safra foi reduzida em função da ocorrência do fenômeno climático El Niño: o ano de 2002 foi o quarto mais seco em 102 anos de registros. A escassez de água reduziu a quantidade da fruta nas vinhas, contribuindo para a previsão de queda de 12% na safra de uva, informou a Wine & Brady.

No primeiro trimestre, as exportações australianas de vinhos cresceram 31% para um recorde de US$ 1,4 bilhão. Fabricantes como Southcorp e BRL Hardy, entre outros, venderam 493 milhões de litros para os EUA, Grã-Bretanha, Canadá e outros mercados, volume 27% maior em relação ao ano anterior, informa a Australian Wine & Brandy Corp.

O país está concentrando esforços em aumentar as exportações para dar vazão à supersafra de uvas e para compensar a retração de seu mercado interno. Em fevereiro, as vendas no mercado interno totalizaram 27 milhões de litros, volume 5,3% menor em relação aos 29,5 milhões de litros registrados em igual período do ano passado, informou o Instituto de Estatística da Austrália.

As vendas para a Grã-Bretanha cresceram 17%, para US$ 546,4 milhões nos últimos 12 meses. As exportações para os EUA foram 67% maiores, totalizando US$ 480,9 milhões. O preço do litro cresceu 3%, para US$ 2,9.

O vinho é o quinto item agrícola mais importante do país, depois do trigo, da carne bovina, lã e laticínios. É também o de maior crescimento, informou o governo no mês passado. Somente França, Itália e Espanha exportam mais vinho do que a Austrália, em termos de receita em dólares.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink