Safra farta e ecologicamente correta

Agronegócio

Safra farta e ecologicamente correta

A aplicação de coadjuvantes de tecnologia no tratamento da água de irrigação nas áreas de plantio está entre as técnicas mais eficientes para prevenir a aparição de pragas e doenças. Estes produtos ajudam a garantir uma colheita mais farta
Por: -Renata
614 acessos
Depois de instalada, uma praga pode causar prejuízos irreversíveis à safra. O problema se agrava em cultivos onde a beleza e a aparência pesam no preço final do produto, como no caso de flores, hortaliças e frutas que perdem valor comercial até mesmo diante de pequenas manchas. Por isso, a sanitização nas áreas de plantio figura hoje como uma das técnicas mais seguras para prevenir o surgimento de doenças e garantir uma boa safra.

Segundo o engenheiro agrônomo, Alexandre Ken, os produtores de hortifrutigranjeiros podem recorrer aos coadjuvantes de tecnologia, como o Proxitane, utilizados no pré-plantio e durante o cultivo. Ecologicamente correto, o produto tem como base o acetil hidro peróxido, que após sua ação, se decompõe em água e oxigênio. Sem deixar resíduos tóxicos na decomposição, o produto dispensa a necessidade do enxágue, fonte de recontaminação, na maioria das aplicações. O Proxitane possui baixa toxicidade e não apresenta risco aos operadores.

Certificado e registrado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e MAPA como fungicida, esporicida, bactericida e viricida, o produto atua oxidando componentes imprescindíveis à sobrevivência dos microorganismos, eliminando-os e não permitindo a formação de agentes resistentes, descartando a necessidade de rodízio de sanitizantes. "O custo-benefício para o produtor é muito significativo porque o Proxitane não atinge apenas um alvo, mas sim vários. Ele controla diversas bactérias, como Pseudômonas", explica Ken.

No segmento de hortifrutigranjeiros, o Proxitane é utilizado há cerca de um ano em diferentes culturas por meio de pulverização. Na região de São Paulo, as culturas de tomate e alface estão apresentando resultados positivos. "Os produtores têm conseguido melhores colheitas, livres de doenças. Além disso, o produto vai limpo para as gôndolas e dura mais", diz Ken.

As informações são de assessoria de imprensa.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink