Safra verão traz morosidade ao mercado de trigo

Agronegócio

Safra verão traz morosidade ao mercado de trigo

Em Goiás, especialmente os estoques de passagem na mão de produtores quase que são inexistentes
Por:
1973 acessos
O mercado interno de trigo continua a mostrar a morosidade costumeira deste período do ano. Com os moinhos abastecidos e os produtores com atenção voltada para a safra verão de milho e soja, apenas negócios esporádicos são realizados. Em Goiás, especialmente os estoques de passagem na mão de produtores quase que são inexistentes.


Desta forma, o mercado permanece com referenciais de preços estáveis à margem da grande volatilidade vista no mercado internacional. Em Goiás, o preço do trigo varia de R$ 550/ton a R$ 520/ton, bem acima dos preços no mesmo período do ano passado, que alcançaram o valor de R$ 460/ton.


Mesmo diante deste preço, a paridade de importação continua a proporcionar valores do trigo importado superior ao preço do trigo nacional. Este é o cenário da sustentação ao mercado, pelo menos a curto prazo.

Já no mercado internacional, as variações de preço continuam a ocorrer de forma bastante brusca. Apesar de manter uma faixa de suporte e resistência, as variações vêm causando bastante apreensão nos investidores na bolsa de mercadorias de Chicago (CBOT, sigla em inglês). A questão política no Oriente Médio e a repercussão que o terremoto e o tsunami no Japão possam causar naquele país causam esta volatilidade no mercado do trigo.


Por outro lado, uma tendência a médio e longo prazo só se firmará no mercado com a divulgação no próximo dia 31 de março do relatório de intenção de plantio nos EUA. Os estoques de passagem desta safra sofreu um recuo de 20 milhões de toneladas, sendo assim, com as condições de consumo mantidas, a próxima safra tem de trazer um aumento dos mesmos 20 milhões de toneladas para manter os patamares atuais de preço.


A análise do trigo é produzida semanalmente pela Gerência de Estudos Técnicos e Econômicos da Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg).
Gerente de Estudos Técnicos e Econômicos: Edson Alves Novaes
Autor do artigo e responsável técnico: Leonardo Machado

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink