Salton prevê investimentos de até R$ 21 milhões em 2010
CME MILHO (DEZ/20) US$ 4,112 (0,05%)
| Dólar (compra) R$ 5,61 (0,12%)


Agronegócio

Salton prevê investimentos de até R$ 21 milhões em 2010

A maior parte do aporte será na ampliação das linhas de produção em 80% na vinícola de Bento Gonçalves
Por:
304 acessos

A vinícola Salton, uma das três maiores do Brasil, pretende investir R$ 21 milhões até o final deste ano. O montante é fundamental para a estratégia de elevar o faturamento dos R$ 207 milhões registrados em 2009 para R$ 240 milhões em 2010. De janeiro a junho, a companhia registrou faturamento de R$ 83 milhões, alta de quase 15% sobre o mesmo período do ano anterior.

A maior parte do aporte será na ampliação das linhas de produção em 80% na vinícola de Bento Gonçalves, o que resultará em uma capacidade de aprontar 12 mil garrafas de vinho por hora e 9 mil garrafas de espumantes/hora. As máquinas e os equipamentos de engarrafamento já foram adquiridos, e nas próximas semanas a montagem começará em uma área já disponível na atual fábrica. O investimento compreende a compra de 20 tanques de aço inoxidável, duas autoclaves para espumantes e a construção de um novo centro administrativo, com infraestrutura completa para o turismo.

A Salton também investiu cerca de R$ 2 milhões na compra de terras em Santana do Livramento, onde plantará em 500 hectares. Além das propriedades favoráveis à produção, a opção pela região se dá pela disponibilidade de terras planas para o plantio, ao contrário do que se encontra na Serra. As uvas que lá serão plantadas foram encomendadas de fornecedores australianos, e já estão a caminho do Brasil. O investimento nas mudas será de R$ 400 mil.

A presença da empresa na Fronteira será solidificada com a construção de uma nova vinícola em Santana do Livramento. A unidade terá a construção iniciada neste ano e começará a trabalhar em 2012. Além das uvas de Santana, irá transformar em bebida a produção de Bagé, onde a companhia já possui parreirais próprios ou junto a parceiros. A empresa não divulga mais detalhes sobre o projeto, mas garante que irá resultar em uma das vinícolas mais modernas do País.

"Já somos líderes no setor de espumantes e uma das maiores produtoras de vinhos do Brasil, e com a modernização e ampliação de nossas estruturas queremos expandir nossa participação de mercado", explica Daniel Salton, diretor-presidente da vinícola. Para a companhia, um dos principais desafios é captar mais mercado interno dos importados, que hoje abocanham 70% da compra dos brasileiros.

Os lançamentos também serão importantes para fermentar os negócios da companhia. Dentro de 25 dias, chegarão aos mercados as linhas alusivas ao centenário da empresa, celebrado em 2010. Serão variedades premium de vinho, espumante e conhaque.

Anúncios que podem lhe interessar


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink