Lei

Sancionada Lei de reconhecimento ao Freio de Ouro

Assinatura feita pelo governador do Rio Grande do Sul torna a modalidade como de relevante interesse cultural do Estado
Por:
21 acessos

A lei que reconhece o Freio de Ouro como de relevante interesse cultural do Estado do Rio Grande do Sul, a chamada “Lei do Freio de Ouro” foi sancionada nesta quarta-feira, 18 de abril, pelo governador do Estado, José Ivo Sartori. O projeto de lei 83/2017, de autoria do deputado Sérgio Turra (Progressistas), foi aprovado na Assembleia Legislativa no mês de março e engloba também as etapas credenciadoras, classificatórias e a final da modalidade, que fazem parte a partir de agora oficialmente do calendário de eventos do Rio Grande do Sul.

Proponente da lei, o deputado Turra destacou especialmente a relevância da lei para o Estado devido a sua importância cultural, social e econômica para os gaúchos. “A prova do Freio de Ouro talvez seja a prova equestre mais completa do mundo. Com esta lei estamos fomentando e chancelando um ativo do nosso agronegócio que gera cerca de 300 mil empregos e movimenta mais de R$ 1 bilhão por ano”, observou.

Representando a Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), o primeiro tesoureiro da entidade, Cássio Selaimen, lembrou aos presentes que o Freio de Ouro, mais do que uma prova, é uma seleção dos melhores animais da raça Crioula, o que reflete no trabalho no campo. “A seleção para buscar animais melhores na lida do campo auxilia na qualificação do trabalho e maior geração de receitas para o setor e para o Estado”, ressaltou.

O governador José Ivo Sartori destacou a relevância do Cavalo Crioulo no cenário econômico e cultural do Rio Grande do Sul e ratificou a parceria da ABCCC especialmente na reconstrução do Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio, destruído por um vendaval no final de 2014. Salientou também que as características da raça são espelho do povo gaúcho. “É um cavalo de espírito guerreiro, bravo e lutador, assim como o nosso povo”, afirmou.

A Lei do Freio de Ouro se soma a outra legislação, de 2002, de autoria do deputado Frederico Antunes (Progressistas), que tornou o Cavalo Crioulo símbolo do Rio Grande do Sul.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink