Sanidade Avícola do Norte e Nordeste é tema de encontro em Recife

Agronegócio

Sanidade Avícola do Norte e Nordeste é tema de encontro em Recife

Presidente e vice-presidente técnico e científico da União Brasileira de Avicultura (UBA) participam do encontro
Por: -Janice
226 acessos

O presidente da União Brasileira de Avicultura (UBA), Ariel Mendes, e o vice-presidente técnico científico da associação, Antônio Guilherme de Castro, participam nesta quinta (27) e sexta-feira (28) - data em que se comemora o "Dia do Avicultor" - em Recife (PE), de uma reunião entre o setor público e privado, tendo em pauta o status sanitário da cadeia produtiva do Norte e Nordeste.

Reunindo representantes das entidades nacionais, estaduais, de órgãos de defesa das secretarias de agricultura dos Estados e do Fórum Nacional dos Executores de Defesa Agropecuária (FONESA), a reunião buscará aproximar os vários elos da sanidade avícola das regiões.

Idealizado pela UBA e pelo FONESA, a iniciativa trará na pauta questões como vigilância sanitária, responsabilidade técnica do médico veterinário, fundos de apoio e indenização, atendimento do Programa Nacional de Sanidade Avícola (PNSA) do MAPA, abate municipal e transito interestadual de aves, avicultura familiar e o Plano Nacional de Prevenção da Influenza Aviária e de Controle e Prevenção da Doença de Newcastle - que há dois anos promove auditorias e realiza análises sobre os sistemas de defesas estaduais.

As lideranças nacionais da UBA e do FONESA aproveitarão a oportunidade para apresentar os trabalhos desenvolvidos por cada entidade em prol do desenvolvimento da atividade avícola. "Será uma excelente oportunidade para afinarmos os trabalhos em todos os âmbitos da cadeia, e prosperar o já bem sucedido trabalho de defesa sanitária da avicultura brasileira", destaca o presidente da UBA, Ariel Mendes.

A reunião acontecerá no Marante Plaza Hotel, na capital pernambucana.

Melhorando notas - Um dos principais focos dos Estados do Norte e Nordeste na reunião está nos critérios de avaliação que definem as notas do Plano Nacional de Prevenção da Influenza Aviária e de Controle e Prevenção da Doença de Newcastle.

Na ultima edição do levantamento, Bahia, Pará, Rondônia, Sergipe e Tocantins atingiram nota "C". Alagoas, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí e Rio Grande do Norte foram classificados com nota "D". A avaliação audita questões diversas relacionadas à estrutura sanitária dos Estados, classificando-os em notas que vão de A a D.

Em âmbito nacional, apenas Mato-Grosso, Paraná e Santa Catarina obtiveram nota "B". Quatro Estados do Norte optaram por não participar do levantamento - Acre, Amazonas, Roraima e Amapá.

"Este encontro vem exatamente para esclarecer às defesas estaduais quais são os critérios determinados pelo MAPA, afim de que possam aprimorar seu desempenho na próxima edição desta auditoria", explica o vice-presidente técnico e científico da UBA, Antônio Guilherme de Castro. As informações são da assessoria de imprensa da União Brasileira de Avicultura (UBA).


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink