Sanidade domina encontro de secretários de agricultura em MS

Agronegócio

Sanidade domina encontro de secretários de agricultura em MS

Nos próximos 90 dias, o País receberá pelo menos três missões de avaliação
Por:
242 acessos

O principal tema da reunião do encontro nacional dos secretários de agricultura, realizada em Campo Grande (MS), foi a sanidade animal e como retomar o status que permita ao Brasil voltar a exportar carne para os principais mercados consumidores do mundo – como União Européia e a Rússia.

Nos próximos 90 dias, o País receberá pelo menos três missões que avaliarão as condições sanitárias da produção brasileira. Os resultados dessas missões serão fundamentais para determinar o futuro das exportações de carne brasileira – que entraram em uma profunda depressão desde outubro de 2005, quando foram detectados focos de febre aftosa em municípios do extremo sul de Mato Grosso do Sul.

O secretário nacional de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura, Inácio Afonso Kroetz, disse que a missão russa deverá ser a primeira a chegar, dentro de 30 dias. Em outubro, estão previstas as visitas de técnicos da União Européia e da OIE (Organização Internacional de Epizootias). Kroetz disse que ainda não há resultado dos exames feitos para detectar se o vírus da febre aftosa continua presente nos municípios da região sul de MS.

“Estamos esperando esses dados para o começo de setembro”, disse Kroetz. O secretário estadual de Agricultura do Paraná, Walter Bianchini, disse que há ansiedade para a retomada das exportações. “Aos poucos estão sendo retomados alguns mercados como o Egito e o Irã, mas os grandes mercados como Rússia e EU ainda dependem do certificado de área livre, estamos fazendo a lição de casa”, disse.

Os secretários dos governos estaduais discutiram mecanismos para tentar tornar mais eficazes as barreiras sanitárias entre eles. Segundo a secretária de MS, Teresa Cristina Corrêa da Costa Dias, uma das idéias é tentar unificar as barreiras para desburocratizar o transporte de cargas quando as cargas tiverem de atravessar mais de passar por pelo menos dois estados para chegar ao destino. Durante a manhã o mineiro Gilman Viana Rodrigues foi eleito para presidir o Conseagri (Conselho Nacional dos Secretários Estaduais de Agricultura).

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink