Agronegócio

Santa Catarina destina só 8% das embalagens de defensivos

De janeiro a outubro de 2006, o Estado processou 417,5 toneladas de recipientes
Por: -Redação
1 acessos

Santa Catarina foi responsável pela destinação de 417,5 toneladas de embalagens vazias de defensivos agrícolas entre janeiro e outubro de 2006, volume que já ultrapassa o total alcançado em todo o ano de 2005, 8% maior que as 386 ton do ano passado. Nos dez primeiros meses deste ano, os agricultores do Estado devolveram 21,5% mais embalagens que no mesmo período do ano passado, 343,7 toneladas entre janeiro e outubro de 2005.

O Sistema de Destinação Final de Embalagens Vazias de Defensivos Agrícolas no Estado de Santa Catarina tem alcançado bons resultados graças ao trabalho conjunto de agricultores, canais de distribuição e cooperativas, indústria produtora e poder público.

Atualmente, Santa Catarina possui seis centrais de recebimento localizadas nos municípios de Araranguá, Aurora, Campos Novos, Chapecó, Mafra e Tangará, além de 15 postos ambientalmente licenciados para o recebimento das embalagens.

Mesmo próximo da maturidade, Sistema de Destinação brasileiro continua colhendo bons resultados

O Sistema brasileiro apresentou crescimento, mais uma vez. Entre janeiro e outubro deste ano, os agricultores do País devolveram 16.437 toneladas de recipientes, 9% mais que no mesmo período de 2005. Somente no mês de outubro, foram destinadas 1.231 toneladas.

Nos últimos 12 meses (de outubro de 2005 a outubro de 2006), o Brasil foi responsável pela destinação de 19.244 toneladas de embalagens vazias, um excelente resultado para o Sistema, que se aproxima de sua maturidade. Os elos integrantes da cadeia produtiva agrícola envolvidos no sistema buscam constantemente mecanismos que tornem o programa auto-sustentável, já que hoje ele é deficitário e inteiramente financiado por agricultores, distribuidores, cooperativas e indústria fabricante, representada pelo Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias (inpEV), cada qual com a sua parcela de responsabilidade.

Os resultados são positivos em diversos Estados. Entre os que, assim como Santa Catarina, já ultrapassaram, no décimo mês do ano, o volume de embalagens destinadas em todo o ano passado estão Alagoas (28%), Bahia (11%), Espírito Santo (91%), Mato Grosso (3%), Minas Gerais (3%), Pernambuco (9%), Rio Grande do Sul (4%) e Tocantins (63%).

Além de Santa Catarina, outros Estados apresentaram crescimento no volume de embalagens destinadas nos dez primeiros meses deste ano, em relação ao mesmo período do ano passado.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink