Santa Catarina pode exportar bovinos para União Europeia

Agronegócio

Santa Catarina pode exportar bovinos para União Europeia

Embarque dos primeiros bovinos para Turquia está previsto para final de julho
Por:
2003 acessos
O secretário de Estado da Agricultura e da Pesca, João Rodrigues, esteve em Roma, na terça-feira (24), para assinar acordo com a União de Importadores e Exportadores de Carnes e Derivados da Itália (Uniceb) para exportação de terneiros vivos de Santa Catarina para Turquia. Na oportunidade, o secretário fez a entrega oficial do termo de cessão e uso de terreno em Imbituba para implantação de um Centro de Concentração Animal e Adaptação de Bovinos para Exportação.


De acordo com João Rodrigues, as obras do Centro de Concentração estão acontecendo e dentro de 30 dias a estrutura estará pronta para operar. O embarque dos primeiros bovinos para Turquia está previsto para final de julho e o navio conterá quatro mil cabeças de gado. “Com a exportação dos bovinos para Turquia, a expectativa é de que a produção agropecuária catarinense aumente”, afirma o secretário. “Até o próximo ano, pretende-se exportar 20 mil bovinos para aquele país”, completa.

O presidente da Cidasc, Enori Barbieri, explica que o encontro com o presidente da Uniceb, Renzo Fossato, veio consolidar o esforço do Governo do Estado na busca de agregação de valor na pecuária catarinense. “Após cinco anos de trabalho, vislumbra-se a real possibilidade de iniciarmos o processo de exportação de animais vivos para União Europeia”, diz Barbieri.


“O encontro com os italianos renova as relações com europeus visando abertura de mercado para carne bovina e suína de Santa Catarina, devido ao status livre de febre aftosa sem vacinação”, conclui o secretário João Rodrigues.

Nesta quarta-feira (25), a comitiva seguiu para Verona, onde visitou o frigorífico Vicentini Carni e fazendas de confinamento de terneiros, que a partir dos próximos anos poderão ser importados de Santa Catarina. Os catarinenses visitaram também a empresa de carrocerias Pezzaioli, em Monte Chiari, para transporte de animais, atendendo as exigências de bem-estar animal. Na fábrica, Rodrigues pôde conhecer todo processo de produção das carrocerias que transportam cerca de mil suínos.

Na quinta-feira (26), o diretor técnico da Cidasc, João Marques, recebeu, em Paris, oficialmente a resolução da Reunião Anual da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) que ratifica o certificado catarinense de livre de febre aftosa sem vacinação.


Também integram a comitiva o Presidente da Cidasc, Enori Barbieri; o diretor técnico da Cidasc, João Marques; o secretário executivo do Sindicarne, Ricardo de Gouvêa; e o Diretor de Defesa Agropecuária, Roni Barbosa.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink