Sazonalidade nos preços do arroz é a maior preocupação do produtor

Arroz

Sazonalidade nos preços do arroz é a maior preocupação do produtor

Através da campanha Moeda Forte o produtor pode fazer o pagamento antecipado da semente utilizando o mecanismo de troca
Por: -Aline Merladete
192 acessos

O orizicultor precisa estar atento ao mercado, as alternativas de negociação para garantir rentabilidade, sendo assim a sazonalidade nos preços do arroz é um dos problemas para o produtor, além disso, há também a preocupação com o clima e o desenvolvimento da lavoura. 

Para que os problemas sejam minimizados, existem alternativas, como a da empresa RiceTec, que criou a campanha Moeda Forte, que é um mecanismo de troca. "Através da nossa campanha Moeda Forte o produtor pode fazer o pagamento antecipado da semente utilizando o mecanismo de troca. Assim ele conseguirá adquirir sua semente com preços inferiores a última safra. Além disso, ainda receberá pelo seu produto 10% a mais que o valor de mercado local", afirma o diretor da RiceTec para América Latina, Jose Plaza.

O mecanismo de troca dentro da campanha Moeda Forte vai até o final de maio, com a campanha de vendas antecipadas, o intuito é pré fixar o valor da saca de arroz no momento da compra da semente. A iniciativa tem como lógica o mercado futuro, pois assim o produtor consegue melhores preços e garante os melhores produtos.

"A empresa quer criar uma oportunidade para o produtor melhorar a relação de troca do grão de arroz pelos insumos da nova safra, mas também produto para executar a troca, por isso vamos valorizar em 10% o preço da saca sobre o preço do mercado local", destaca Cyrano Busato, coordenador de Desenvolvimento de Produto da RiceTec.
 


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink