SC: Agricultura apresenta programas prioritários no encontro de prefeitos

Agronegócio

SC: Agricultura apresenta programas prioritários no encontro de prefeitos

Serão atendidos 131 municípios das áreas Central do do Vale do Ribeira, consideradas carentes no Estado
Por:
371 acessos

Serão atendidos 131 municípios das áreas Central do do Vale do Ribeira, consideradas carentes no Estado

A Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento participa do Encontro de Prefeitas e Prefeitos Eleitos do Paraná – Gestão 2017 – 2020, com a expectativa de apresentar seus programas e ações para os novos gestores, assim como ouvir as suas principais reivindicações. Os prefeitos eleitos terão a oportunidade de conhecer o funcionamento da Secretaria e como acessar as ações e programas para futuras parcerias e convênios, disse o secretário Norberto Ortigara.

Ortigara destaca que a Agricultura é a principal alavanca que move a economia dos municípios paranaenses, principalmente os de porte pequeno e médio, e a Secretaria pode ajudar os novos prefeitos a encontrarem opções viáveis de atividades que ajudam no fortalecimento da renda do agricultor, e consequentemente dos municípios.

A expectativa é atender os prefeitos ou representantes de prefeituras que se inscreveram no evento, disse o secretário. “Vamos ouvir os prefeitos e apresentar o que o sistema Seagri faz para que os recursos públicos possam ser bem aplicados”, destacou. Com parcerias bem estabelecidas, poderemos potencializar ainda mais a importância do agronegócio na economia paranaense, que hoje representa 35% do PIB estadual e cerca de 50% das exportações pelo Porto de Paranaguá.

O sistema Seagri é representado pela Secretaria da Agricultura e sete empresas vinculadas: Agência de Defesa Agropecuária, Companhia de Desenvolvimento Agropecuários do Paraná, Instituto Emater, Instituto Agronômico do Paraná, Ceasa, Instituto de Florestas do Paraná e Centro Paranaense de Referência em Agroecologia.

PROGRAMAS PRIORITÁRIOS

Segundo Ortigara, em 2017 a Secretaria vai concentrar esforços em programas prioritários que certamente vão contribuir com a transformação da realidade local dos municípios e das regiões. São eles: Estradas da Integração, Apoio às Cadeias Produtivas, Programa Leite das Crianças, Programa de Manejo de Solos e Água, Pró-Rural e Fundo da Pobreza.

ESTRADAS DA INTEGRAÇÃO

A Secretaria apoia a readequação de estradas rurais por meio de três modalidades de convênios executados por ela e prefeituras: repasse de recursos para compra de óleo diesel, pavimentação com pedras irregulares e Patrulhas do Campo, um tipo de convênio que o governo do Estado disponibiliza máquinas pesadas para os municípios, que se organizam por meio de consórcios municipais, para fazer as obras de adequação de estradas rurais.

APOIO ÀS CADEIAS PRODUTIVAS

Com apoio da Emater, os municípios são atendidos com projetos nas áreas de café, bovinocultura de leite, sericicultura, ovinocultura, piscicultura. Os projetos executados visam o fortalecimento e a estruturação das cadeias produtivas desses segmentos. São incentivadas ações para ampliar e modernizar os processos de produção e comercialização desses produtos para torná-los mais competitivos.

LEITE DAS CRIANÇAS

O programa Leite das Crianças visa combater a desnutrição infantil, com a distribuição diária e gratuita de um litro de leite às crianças de 6 a 36 meses, que pertencem a famílias com renda per capita que não ultrapasse meio salário mínimo regional. Ao mesmo tempo, visa o fomento da Agricultura Familiar, proporcionando geração de emprego e renda, além da busca pela qualidade do leite com a compra garantida nos laticínios, cujos fornecedores sejam os agricultores familiares.

PROGRAMA DE MANEJO DE SOLOS E ÁGUAS

O programa tem como objetivo as ações de adequação e conservação de solos e água em 350 microbacias do Estado, que devem servir de exemplo para as demais. Estão sendo incentivadas ações para elevação da produtividade e da renda, com técnicas de desenvolvimento sustentável.

PRÓ-RURAL

O Programa de Desenvolvimento Econômico e Territorial: Renda e Cidadania no Campo é uma ação do governo do Paraná em execução nas áreas mais pobres do Estado, que apresentam dificuldades e desafios socioeconômicos semelhantes.

Na Secretaria da Agricultura o programa visa aumentar a competitividade dos agricultores familiares nos oito Territórios da Cidadania, demarcados no Estado, com execução de ações com o objetivo de equilíbrio ambiental, social e econômico.

FUNDO DA POBREZA

Uma outra ação desencadeada na Secretaria é o combate à pobreza no meio rural por meio de programas que amparam o pequeno agricultor familiar como o Compra Direta, Restaurantes Populares, Merenda Escolar e Renda Agricultor Familiar.

O renda agricultor atende famílias que vivem no campo em situação vulnerável em 156 municípios. Elas recebem um auxilio financeiro de R$ 2 mil ou R$ 3 mil, para serem investidos em projetos produtivos e saneamento básico.

A compra direta de alimentos garante a aquisição de alimentos dos agricultores familiares para serem distribuídos a entidades que atendem pessoas carentes. Da mesma forma irá funcionar os restaurantes populares. Será ampliado, ainda, o banco de alimentos da Ceasa, que recolhe os produtos sem comercialização e distribui para quem precisa em situações de calamidade pública e também atendimento às famílias já cadastradas no programa.
 

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink