SC: Epagri dá exemplo de produção de Energia sustentável

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o nosso site e as páginas que visita. Tudo para tornar sua experiência a mais agradável possível. Leia nossos Termos de Uso e Termos de Privacidade. Ao clicar em Aceitar & Fechar, você consente com a utilização de cookies.


CI
Imagem: Divulgação
SUSTENTABILIDADE

SC: Epagri dá exemplo de produção de Energia sustentável

Epagri apresenta experiência de SC no 3º Fórum Sul Brasileiro de Biogás e Biometano
Por:

Aproveitar os dejetos do gado leiteiro para gerar energia limpa e usá-la nas atividades produtivas do campo, diminuindo assim os custos com energia elétrica e a emissão dos gases de efeito estufa. Essas são algumas vantagens da produção de biogás feita por um agricultor familiar de Santa Catarina, cuja experiência será apresentada pela Epagri no do Seminário “Biogás e Biometano: oportunidades econômicas para o meio rural da Região Sul”. O evento será no dia 29 de março como parte da programação do 3º Fórum Sul Brasileiro de Biogás e Biometano, realizado de 29 de março a 1º de abril, de maneira virtual e gratuita neste link.

A apresentação será feita pelo extensionista de Rio do Campo, Osnei Muniz, e pelo agricultor de Laurentino, Ademar Luiz, que possui um biodigestor em sua propriedade há quase 11 anos, construída com a assessoria da Epagri. “Com qualquer quantidade de animal se pode produzir biogás. O sistema é simples e de baixo custo: compreende um tanque, que recebe todos os dejetos da ordenha ou do sistema de confinamento, e uma lona. O nosso exemplo é com produção de leite, mas ele pode ser instalado em locais que desenvolvam qualquer atividade produtiva com animais”, diz o extensionista, que lista ainda mais vantagens do sistema: demanda pouco manejo e dá um destino mais sustentável aos dejetos aos transformá-los em biogás e em biofertilizante, que também pode ser aproveitado em substituição aos adubos e desta forma evitar a contaminação do solo e da água.

Segundo o diretor de extensão rural e pesqueira da Epagri, Humberto Bicca Neto, a Empresa definiu o uso de energias renováveis como uma das prioridades de trabalho. Em 2019 a Epagri estabeleceu um acordo de cooperação técnica com a Embrapa Suínos e Aves com o objetivo de implantar unidades de referência em biogás nas propriedades rurais catarinenses, com acompanhamento das duas instituições. De lá para cá, os técnicos da Empresa vêm sendo capacitados com essa abordagem para que possam apoiar os agricultores na adesão dessas iniciativas. Humberto vai participar do seminário apresentando as ações coordenadas pela Epagri em Santa Catarina.

Fórum de Biogás e Biometano

O 3º Fórum Sul Brasileiro de Biogás e Biometano terá temáticas que promovem o debate sobre o potencial da produção de biogás no Brasil, suficiente para suprir 34,5% da demanda de energia elétrica no País ou para substituir 70% do consumo de diesel. Além dos dados que projetam a expansão do setor, o evento traz debates sobre pesquisa, inovação e soluções, e vai oportunizar prospecção de negócios para a indústria e para produtores de biogás.

Da agropecuária surge uma das principais fontes de substrato para produção de biogás em sistemas de biodigestão no Brasil, como é o caso do agricultor de Laurentino. Além dele, outros produtores da região Sul vão apresentar suas experiências, que recebem o  apoio de extensionistas do IDR Paraná e da Emater/RS. Santa Catarina conta atualmente com 54 plantas de biogás nesse segmento, a maioria envolvendo suínos.

De acordo com a Nota Técnica Panorama do Biogás no Brasil em 2019, na classificação por substrato, a agropecuária abriga o maior número de plantas de biogás com fins energéticos no País. Na sequência aparecem a indústria, o Resíduo Sólido Urbano (RSU) e Estação de Tratamento de Esgoto (ETE). O estudo também aponta que a energia elétrica é a aplicação energética mais representativa do cenário nacional, com 84% das plantas, consumindo 86% do volume de biogás produzido.

Embora focado na realidade e em demandas da região Sul, o Fórum também abre as portas para participantes de outros lugares, inclusive, internacionais. O painel programado para o dia 31 de março, por exemplo, vai propor o debate sobre a sinergia entre Brasil e Reino Unido para o setor.

O Fórum é realizado pelo CIBiogás, Embrapa e Universidade de Caxias do Sul, e tem organização da Sociedade Brasileira dos Especialistas em Resíduos das Produções Agropecuária e Agroindustrial (SBERA).

Mais informações no site biogasebiometano.com.br. Para participar, acesse aqui o canal do evento no YouTube.

O que é biogás

Biogás é uma mistura de gases composta principalmente por metano e dióxido de carbono, obtida normalmente através do tratamento de resíduos domésticos, agropecuários e industriais, por meio de processo de biodegradação anaeróbia, ou seja, na ausência de oxigênio. O biogás pode ser aplicado na geração de energia elétrica e energia térmica e na produção de biometano, um biocombustível similar ao gás natural. Durante o processo, também há produção de biofertilizante.

Podem produzir biogás propriedades rurais, aterros sanitários e indústrias relacionadas à agropecuária. Também é possível produzir biogás com esgoto e resíduos de alimentos (domésticos, comerciais e industriais).


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink