SC deve colher apenas 1,9 milhões de toneladas de soja
CI
Imagem: Pixabay
QUEBRA

SC deve colher apenas 1,9 milhões de toneladas de soja

A estiagem em dezembro e janeiro impactou nas estimativas, um recuo de 23%
Por: -Eliza Maliszewski

O prognostico inicial da Epagri-Cepa, em agosto do ano passado, para produção de soja foi de 2,55 milhões de toneladas. A expectativa da safra foi crescente até novembro em função das condições climáticas favoráveis até então. No entanto, a estiagem em dezembro e janeiro impactou nas estimativas realizadas. A atualização da estimativa em fevereiro de 2022 foi de 1,97 milhões de toneladas, um recuo de 23% em relação à produção inicialmente estimada.

A baixa precipitação pluviométrica registrada desde dezembro de 2021 no Estado e na região sul do Brasil tem provocado perdas significativas na produtividade da cultura. Os prejuízos são diferenciados entre as regiões em função do calendário de plantio. As microrregiões que tiveram maiores perdas foram: São Miguel do Oeste, Ituporanga, Concórdia e Curitibanos. A soja de ciclo precoce foi mais afetada, em função do período crítico da estiagem ocorrer na fase de floração. As altas temperaturas ocorridas potencializaram os danos. No final de fevereiro houve uma atualização da estimativa da produção para 1,97 milhões de toneladas, uma retração de 23%. Até a primeira semana de março a colheita estava em cerca de 28% da área cultivada.

A atual safra brasileira de soja deverá apresentar um crescimento na área plantada de 3,8% em comparação à safra anterior, atingindo 40,7 milhões de hectares. Em relação à produção, a Conab vem diminuindo a estimativa inicial que passou de 140,49 milhões de toneladas em janeiro para 125,47 em fevereiro e 122,8 em março. A redução das estimativas da produção está associada aos problemas climáticos no sul do Brasil e a forte estiagem.

Com a queda na produção de soja na América do Sul e a incerteza quanto às perspectivas de exportação de produtos de girassol da região do Mar Negro, os preços da soja tiveram forte elevação nos últimos meses. O contrato de maio na Bolsa de Chicago (Chicago Board of Trade - CBOT) subiu 38% desde o início dezembro, representando elevação de US$ 4,70/bushel, para US$ 17,07 em 8 de março. O contrato de novembro para a nova safra soja subiu em um ritmo mais modesto (21%), acrescentando quase US$ 2,60/bushel ao contrato preço desde o início de dezembro. Isso levou a um prêmio cada vez maior para a soja de safras antigas versus novas safras nos Estados Unidos. Prêmios que estavam perto de 2% em novembro de 2021, estão 15% superior no início de março 2022.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.