SC projeta boa safra de cebola
CI
Imagem: Pixabay
HORTALIÇAS

SC projeta boa safra de cebola

O clima colaborou e a safra é considerada excepcional
Por: -Eliza Maliszewski

A safra catarinense de cebola se encontra em parte, na fase final do desenvolvimento dos bulbos e parte significativa em maturação e colheita, como na Região do Alto Vale do Itajaí e Microrregião da Serra do Tabuleiro e Tijucas. As condições climáticas durante praticamente todo o ciclo de desenvolvimento foram favoráveis para a cultura, exceto no período de 15 de outubro a 20 de novembro quando ocorreram chuvas mais frequentes e redução na luminosidade, propiciando condições para o desenvolvimento de doenças foliares, obrigando os produtores a intensificar a aplicação de agrotóxicos para o controle de doenças em geral, com consequente aumento do custo de produção.

Na safra 2021/22 foram plantados 17.458 hectares no Estado, com expectativa de produção em torno de 500 mil toneladas. Assim, as perspectivas são positivas para o próximo período para a cadeia produtiva da hortaliça em Santa Catarina, tanto pela qualidade do produto quanto pela demanda de mercado aquecida. Os dados são da Epagri.

Neste ano, devido à oferta do produto nacional em grande volume proporcionada pelas regiões do Nordeste e Centro do país, câmbio com dólar valorizado e frete marítimo caro, os volumes importados de janeiro a novembro de 2021 somam apenas 115,9 mil toneladas, redução de 81,8 mil toneladas em relação ao mesmo período do ano passado.

Em Santa Catarina, à medida que a colheita foi ocorrendo, o mercado foi reagindo positivamente, puxado pela redução da oferta da hortaliça das regiões centrais do país e pela excepcional qualidade da cebola catarinense nessa safra. Também está contribuindo para a conjuntura de mercado favorável, a estratégia de escalonamento da comercialização da safra pelos produtores, favorecida pela alta qualidade dos bulbos que permitem seu armazenamento por período maior, se necessário.

O mês de dezembro iniciou com cotações se mantendo acima de R$2,15/kg, com sucessivas melhorias durante a primeira quinzena, atingindo R$2,39/kg no dia 15/12, aumento de 11,16% em relação ao início do mês.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.