SCBCS apresenta solução para descarte da Vinhaça


Agronegócio

SCBCS apresenta solução para descarte da Vinhaça

A previsão de chegada da SCBCS ZLD® ao mercado nacional é de dois anos
Por:
2672 acessos
Destaque em eventos nacionais e internacionais, a solução possibilita redução de custo, benefícios logísticos e soluciona o problema com a importação de fertilizantes

Com um projeto inovador e sustentável, capaz de transformar a Vinhaça ou Vinhoto, como também é conhecida, em substância rica em potássio (fertilizante) e água limpa, a empresa SCBCS, tem se destacado nos setores sucroalcooleiro e de agronegócios. A novidade tem sido um dos principais temas apresentados pelo engenheiro Sílvio Taboas, da TabVlae, empresa que representa a SCBCS, em diversos eventos nacionais e internacionais. No mais recente deles, Produtividade & Redução de Custos, realizado em Ribeirão Preto (SP), o profissional destacou a solução, que será definitiva para o setor, revolucionando o processo produtivo do etanol.

A solução, desenvolvida com tecnologia avançada e maquinários nacionais, é uma alternativa para os fabricantes de bioetanol de primeira geração, a exemplo do biodiesel e do etanol de segunda geração, e os destiladores de bebidas alcoólicas. Denominada SCBCS ZLD® (Sugar Cane Business Case Sustainability, Zero Liquid Discharge) será possível realizar o descarte adequado do produto e reduzir a demanda por importação de fertilizantes, que hoje gira em torno de 90%. Além disso, haverá um benefício logístico, visto que os produtores não precisarão mais disponibilizar tanques e caminhões para transportar a vinhaça.

A previsão de chegada da SCBCS ZLD® ao mercado nacional é de dois anos. “Estamos aguardando há muito tempo um incentivo como esse para que possamos tornar ainda mais viável a produção do etanol. Pontos como o descarte do vinhoto, concentração de potássio e o alto custo de transporte de vinhoto ou vinhaça, nos leva a investir mais em açúcar do que em etanol”, destaca Marco Zanatta , gerente agrícola do Grupo Farias.

Produção

De acordo com o cenário atual, para cada litro de etanol produzido, são gerados cerca de 13 litros de vinhaça. A solução apresentada pela SCBCS garante a não geração de resíduos ou efluentes, se caracterizando como uma solução ambientalmente sustentável. Todo processo envolve tecnologia de alto nível e mão de obra altamente qualificada. No entanto, como o projeto é apoiado por investidores e permite rápido retorno do recurso aplicado, o custo é baixíssimo para a indústria do etanol.

“Estamos aptos a aplicar essa inovadora tecnologia. Já foram realizados inúmeros testes que comprovam a eficácia e a viabilidade do negócio. Em aproximadamente dois anos, o setor poderá contar com essa técnica moderna de separação do vinhoto”, explica Juan Staibano, membro do conselho da SCBCS.

“Atualmente, o etanol não é economicamente viável. Precisamos aumentar a produção, mas não podemos investir sem previsão de retorno”, destaca Paulo Beltrame, gerente Industrial do Grupo Farias.

Essa inovação e o novo empreendimento têm apoios do Governo Federal, por meio da Diretoria de Tecnologias Inovadora do Ministério do Desenvolvimento da Indústria e Comércio, Ministério das Minas e Energia e do Ministério do Meio Ambiente.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink