Seagri oficializa instalação de Comitê da Palma Forrageira em Alagoas

Agronegócio

Seagri oficializa instalação de Comitê da Palma Forrageira em Alagoas

A próxima reunião ficou definida para o próximo dia 16 de janeiro
575 acessos

A próxima reunião ficou definida para o próximo dia 16 de janeiro

Especialistas, técnicos e produtores rurais de diversas regiões do Estado participaram, nesta segunda-feira (12), na sede da Federação da Agricultura de Alagoas, da instalação do Comitê da Palma Forrageira de Alagoas. O evento foi aberto pelo secretário da Agricultura, Álvaro Vasconcelos.

O propósito do Comitê, como explica Hibernon Cavalcante, é realizar estudos e o desenvolvimento da cultura da palma forrageira em Alagoas. Além de técnicos da secretaria da Agricultura, Pecuária, Pesca e Aquicultura (Seagri ), participam ainda pesquisadores da Ufal, Ifal e Embrapa. 

São parceiros também no comitê, técnicos da prefeitura de Major Izidoro, Federação da Agricultura(Faeal), CPLA, Sebrae, Emater, Adeal, Sindleite e produtores rurais de diversos municípios do Agreste e Sertão de Alagoas. 

Para o secretário da Agricultura, Pecuária, Pesca e Aquicultura, Álvaro Vasconcelos, a parceria entre o Governo de Alagoas, por meio da Seagri, os produtores e as instituições de ensino e pesquisa será fundamental para o sucesso do Comitê em Alagoas.

"A Implantação do comitê é de grande relevância para a discussão e encaminhamentos de temas e ações voltadas à cultura da palma em Alagoas", assegura o secretário Álvaro Vasconcelos.

Segundo o gestor da Seagri, os membros do comitê terão oportunidade de discutir ideias e fazer planejamentos para fortalecer o desenvolvimento da Palma forrageira em Alagoas. 

Juliano Leite, produtor de Palma há mais de dez anos em Major Izidoro, no Sertão alagoano, entende que é muito importante a instalação do comitê e será uma oportunidade para troca de informações e experiência sobre a palma.

"Precisamos discutir assistência técnica especializada para o cultivo da palma e ainda estudar novas variedades e cultivo", afirma Juliano Leite.

 


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink