Agronegócio

Seagro inicia mapeamento de áreas de florestas plantadas no TO

O resultado será apresentado no Congresso Tocantins Florestal, entre os dias 19 a 21 de novembro, em Palmas
Por:
1167 acessos
Técnicos da Coordenadoria de Agroenergia da Secretaria da Agricultura e Pecuária (Seagro) iniciam nesta segunda-feira, dia 07, mapeamento da área de florestas plantadas no Estado. Os profissionais se dividiram em duas equipes e acompanhados de dois técnicos da Universidade Federal do Tocantins (UFT) de Gurupi farão o trabalho, que deve se estender até o próximo mês.


O assessor técnico da Seagro Sales Lopes do Couto explicou que o Estado foi dividido em sete regiões e, nessa primeira visita, que irá durar duas semanas, serão percorridas quatro delas, abrangendo 49 municípios e cerca de 120 produtores rurais. A intenção, conforme Couto, é colher dados para o levantamento diagnóstico do Setor Florestal do Tocantins, ano base 2012/2013. O resultado será apresentado no Congresso Tocantins Florestal, entre os dias 19 a 21 de novembro, em Palmas. “Iremos mostrar, com precisão, o que existe de florestas plantadas no Estado, espécies, quantidade de área, coordenadas geográficas, potencial para expansão, dentre outros dados”, disse.

A triagem consistirá na aplicação de um questionário aos produtores. Eles responderão sobre áreas plantadas, espécies e previsão de crescimento. “Com isso, queremos fazer uma estimativa até 2020 e também trabalhar políticas públicas para incentivar o aumento do plantio, bem como corrigir os gargalos que possam existir”, explicou Couto.


Palestra

E que para mais produtores rurais conheçam as vantagens da heveicultura, os técnicos da Seagro farão palestra em Sandolândia, Extremo-Sul do Estado, no próximo dia 11 de outubro, na Câmara Municipal. Durante o encontro, realizado em parceria com o Banco da Amazônia, serão apresentadas técnicas de plantio, manejo e dados gerais sobre a viabilidade da espécie. Para fortalecer o plantio, no ano passado, o Governo do Estado, por meio da Seagro, lançou três polos de seringueira no Estado, nas regiões do Cantão, Sul e Norte do Estado.

Crescimento

O último levantamento feito no Tocantins é de 2011 e a estimava é de cerca de 83.500 hectares de áreas de floresta, sendo a maioria, 75.977, de eucalipto, seguido pelo neem indiano, acácia, paricá, pinus, pequi, seringueira, teca, pupunha, mogno e cedro maria. Se comparado com 2010, a área de plantios florestais aumentou em relação a 2011, que foi 44%. Quando comparado ao ano de 2006, o crescimento observado é de 504%, ou seja, média de 100,8% ao ano.

           
As microrregiões do Bico do Papagaio e de Araguaína concentram grande parte das florestas de eucalipto, enquanto as microrregiões mais ao Sul do Estado são responsáveis pelo aumento do cultivo da seringueira.

Divisão das equipes

Equipe 1

Região 1: Aliança, Alvorada, Araguaçu, Cariri, Dueré, Figueirópolis, Formoso do Araguaia, Gurupi, Jaú do Tocantins, Peixe, Sucupira e Talismã.  

Região 3: Aparecida do Rio Negro, Brejinho de Nazaré, Lizarda, Mateiros, Miracema, Novo Acordo, Palmas, Ponte Alta, Porto Nacional, Rio Sono e São Félix.  

Equipe 2

Região 2: Almas, Arraias, Chapada da Natividade, Conceição do Tocantins, Dianópolis, Natividade, Palmeirópolis, Paranã, Ponte Alta do Bom Jesus, Rio da Conceição, São Salvador do Tocantins, São Valério da Natividade, Silvanópolis e Taguatinga.  

Região 4: Barrolândia, Cristalândia, Crixás, Divinópolis, Lagoa da Confusão, Marianópolis, Monte Santo, Nova Rosalândia, Paraíso, Pugmil e Pium.  
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink