Seca recente na Região Sul vai custar mais de R$ 800 milhões ao Proagro
CI
Agronegócio

Seca recente na Região Sul vai custar mais de R$ 800 milhões ao Proagro

Por:
Brasília – A estiagem que prejudicou as lavouras da Região Sul, na virada de 2011 para 2012, vai custar mais de R$ 800 milhões ao Programa de Garantia da Atividade Agropecuária (Proagro), de acordo com estimativa de Deoclécio Pereira de Souza, do Departamento de Crédito Rural e Proagro do Banco Central (BC).


Ele falou sobre os custos ao anunciar medidas de aperfeiçoamento na regulamentação do seguro rural, aprovados na quinta-feira (27) pelo Conselho Monetário Nacional (CMN). Dentre elas, a exigência de laudos técnicos sobre o uso de tecnologias adequadas ao meio rural para contratação do Proagro. Uma medida para “mitigação de riscos” na lavoura, disse.


Souza ressaltou que a partir da safra 2013/2014, a empresa de assistência rural contratada pelo beneficiário do Proagro para fazer a vistoria técnica será obrigada a entregar o laudo à instituição financeira. Uma forma, de acordo com o funcionário do BC, de desonerar o produtor rural, que atualmente custeia o laudo.


O CMN faculta também a possibilidade de os agricultores familiares incluírem sementes próprias e insumos para enquadramento do Proagro, até R$ 5 mil. Isso estimula e dá mais transparência às possibilidades de financiamentos, segundo Deoclécio. Mas, para tanto, o produtor precisa obedecer às normas de plantio e análise de solo, de modo a eliminar riscos de descontinuidade do zoneamento agrícola, acrescentou.


Edição: Aécio Amado

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink